E às vezes, recordando feliz mocidade Canto uma sodade que mora em meu peito (O Poeta da Roça – Patativa do Assaré) De tudo que de mim disserem, não tenha receio em acrescentar mais, para qualquer direção que melhor lhe convier. É, se assim, lhe parece, nos lembra o bardo […]

1

É a consciência que nos faz mortais. Ao ter consciência nos tornamos superiores aos demais seres, ao mesmo tempo nos tornamos menores, pois, sabemos, que teremos um fim. A finitude faz dos humanos (as) criaturas cheia de luz e tristeza, a primeira por achar que será longe, a segunda, quando […]

E aqui, trem das cores, sábios projetos: Tocar na central O céu de um azul, celeste celestial! (Trem das Cores – Caetano Veloso) De vez em quando preciso declarar meu amor à nossa língua, o Português, com sua enormidade de palavras e sentidos. A beleza de encontrar velhas palavras, garimpadas […]

2

Tudo o que fizermos para os nossos pais na velhice deles, será pouco. Pois, diante do que eles para nós fizeram, sempre parecerá pouco. Isso não é uma dívida moral, é ética e humana, aliás, uma dádiva, a oportunidade de nós e eles nos reencontrarmos e de que as questões […]

1

Eu canto porque o instante existe e a minha vida está completa. Não sou alegre nem sou triste: sou poeta. (Motivo – Cecília Meireles) As palavras escritas ou faladas (cantadas), raramente  conseguem traduzir o que efetivamente sentimos, ou o que queríamos dizer de verdade. Entretanto, escrever no papel, ou na […]

E aí me dá uma tristeza no meu peito Feito um despeito de eu não ter como lutar (Gente Humilde – Chico Buarque/Garoto e Vinícius de Moraes) Há certos dias em que me sinto na canção Gente Humilde, do Chico Buarque, de tão pequeno e insignificante, assim como também é […]

Bem-aventurados os mortais que, após terem contemplado os Mistérios, vão descer à outra vida. Ali, somente eles viverão; os outros só terão sofrimentos. (Sófocle, fr. 753) A deusa cretense, Perséfone, foi assimilada ao grande mito grego, no novo sincretismo em que Zeus vai sendo conduzido ao máximo Poder (já tratamos […]

Você diz a verdade e a verdade é o seu dom de iludir (Dom de Iludir – Caetano Veloso) É inacreditável como a realidade se dissolve em “distração“, pequenas e certeiras manobras para que se olhe para o lado oposto ao que realmente importa, logo, se perde o fundamental, a […]

1

“Se eu não vir as marcas dos pregos nas suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos e não puser a minha mão no seu lado, não crerei”. (João,25) “Não olhe para cima” (Don´t look up) é uma grande reflexão sobre a sociedade fake que a humanidade […]

Arquivos