‘A arte existe porque a vida não basta’ (Ferreira Gullar) A humanidade criou as artes para não morrer de tristeza e viver apenas uma vida medíocre de trabalho e dor, precisa ter prazer e imaginar várias possibilidades de vida diferentes, ou mesmo retratar, pela arte, sua dolorosa existência. Assim, em […]

  En la noche, sigo encendiendo sueños Para limpiar con el humo sagrado cada recuerdo (Hasta la Raiz – Natalia Lafourcade) É certo que tive acesso muito cedo, jovem, aos clássicos da literatura mundial, de política, economia e filosofia. Repensando hoje, não sei se tinha maturidade para ter encarado algumas […]

E como quem o anélito esgotava Sobre as ondas, já salvo, inda medroso Olha o mar perigoso em que lutava (Inferno – Divina Comédia – Dante Alighieri) Por vários aspectos da vida, não apenas o tempo cronológico e a idade que chega para todos de forma inexorável, a sensação do […]

“O deus soberano, cujo oráculo está em Delfos, nem revela, nem oculta coisa alguma, mas manifesta-se por sinais”. ( Heráclito) É por um mero acaso a maioria das chamadas “revelações”, ou dos insights que modificam os rumos da vida de uma pessoa ou de um estado? Há uma construção anterior, […]

Estude o livro do rosto de Páris, Escrito pela pena da beleza. Repare na harmonia das feições, Pois cada uma embeleza a outra; E se algo fica obscuro no volume, As notas no olhar aclaram tudo. Esse livro do amor, com as folhas soltas, Pra perfeição precisa só de capa. […]

3

“Bendita a lâmina grave que fere a parede e traz As febres loucas e breves que mancham o silêncio e o cais” (Corsário – Aldir Blanc) A partida de um grande Bardo, como Aldir Blanc, abre uma dura reflexão sobre todos nós que teimamos em escrever, para nós é preencher […]

‘A noite e o inferno à luz hão de trazer meu plano eterno” (Otelo – W. Shakespeare) Por razões aleatórias, voltei a pensar em Otelo, fazia tempo que não trabalhava nada naquele universo tão especial e particular. Mas uma questão antes me desperta, o temor comum das pessoas, em achar […]

“Não quero o que a cabeça pensa eu quero o que a alma deseja Arco-íris, anjo rebelde, eu quero o corpo tenho pressa de viver” Ora, nesse momento de minha vida, encontro uma enorme identificação com meu conterrâneo, o sobralense, que era um baita poeta, um grande filósofo, um puta […]

“São treis sorte são treis sina na istrada dêsse cristão são treis irirmã granfina e de punhal na mão” (Gabriela – Elomar) Deveria estar escrito em algum lugar, uma lei especial, um mantra, uma oração, um ditado, que diga: O ser humano não pode dizer que viveu, se não conhecer […]

2

“Vestidos de farrapos, sujos, semi-esfomeados, agressivos, soltando palavrões e fumando pontas de cigarro, eram, em verdade, os donos da cidade, os que a conheciam totalmente, os que totalmente a amavam, os seus poetas”. (Capitães de Areia, Jorge Amado). Ainda hoje trago comigo as imagens que criava ao ler Capitães de Areia como […]

“Adeus, ó livros, da sapiência fontes! Adeus, ó grande livro do Universo!” (Paraíso Perdido – John Milton) Duas semanas de violentas pancadas políticas, daquelas que reduzem suas “ilusões a pó”, que me tiraram do prumo. Felizmente a literatura cura nossos males, aí comecei a ler Hereges, de Leonardo Padura, aquele […]

Arquivos