Dia: 2 de maio de 2012

Dos LimitesDos Limites

      “Porque longe das cercas embandeiradas que separam quintais No cume calmo do meu olho que vê”  (Ouro de Tolo – Raul Seixas)   Ora, não nos enganemos,