14 anos de advocacia.


A conquista de poder advogar.

Há 14 anos, no dia 29 de abril de 2008, me tornei advogado, no dia 25 de abril saiu o resultado da segunda fase, depois de uma longa e nervosa espera, o exame tinha sido adiado, troca de instituto que elaborava a prova e as corrigia, para desespero geral, na época.

Minhas aulas tinham acabado dia 07 de dezembro de 2007, numa sexta, no domingo, dia 09, seria o exame de ordem. Tinha feito inscrição, escolhido Direito Civil para segunda fase, estava preparado e confiante, mesmo tendo feito o curso noturno, trabalhando o dia todo, voltava da aula, ficava estudando até de madruga, durante aqueles 5 anos.

No sábado a noite, 08/12, um grande amigo me manda uma mensagem de texto dizendo, “a prova da OAB/SP foi adiada“.  Nem dei bola, pois o esse amigo era muito brincalhão que ele estivesse fazendo piada. Respondi: vai dormir, João, amanhã tem a prova“. Ele respondeu para que eu entrasse na internet, não era brincadeira.

Liguei o computador para conferir a “novidade” e não tinha um comunicado da OAB/SP, mas havia comentários nos portais sobre fraude, que um professor de cursinho preparatória tinha passado 5 questões da prova, até que umas 22:30 vem a confirmação do adiamento do exame, para uma data a ser comunicada aos inscritos.

Apenas na metade de janeiro de 2008, a OAB/SP emitiu comunicado de que a prova da primeira fase seria realizada em 25.01.2008, feriado paulistano, e a segunda fase seria no primeiro domingo de março. Havia trocado de empresa que cuidaria do exame, na época unificou com a mesma empresa dos demais estados do Brasil.

A primeira fase foi relativamente fácil, não tinha dúvida de que passaria, a segunda fase seria um desafio, pois não tive prática jurídica, estágio ou qualquer coisa do gênero, trabalhava em engenharia o dia todo, só mesmo as petições simples em sala de aulas, as técnicas básicas, então seria bem diferente.

Lembro que levei muitos livros, códigos, e pensava que as perguntas conseguiria os 5 pontos ou no mínimo 4, precisaria de 1 ou 2 pontos para atingir a média para aprovação. E deu muito certo, venci a tensão inicial, li as questões, nem pensei na peça, respondi e depois fui fazer a peça e terminei faltando uns 5 minutos.

Depois foram mais de 40 dias de espera, por duas vezes adiaram a entrega dos resultado, o que aumentava mais a tensão. Finalmente saiu o resultado, preparei a documentação e me inscrevi, uma conquista importante para minha vida, 5 anos e 5 meses depois, uma vitória.

Por várias outras questões da vida, apenas em abril de 2017, fiz a virada geral para advogar, foram 9 anos de espera, mas as coisas acontecem no tempo em que é possível, não foi antes, é porque não tinha sido o momento, tinha que ser agora.

Nesses 5 anos, fiz tanta coisa boa advogando e na nossa entidade maior, a OAB, dei minha contribuição na participação na gestão 2019/2021, na dedicação ao trabalho voluntário na Comissão de Direitos Humanos, foi uma forma de recuperação de tempo perdido, como coincidiu com as necessidades da advocacia e do Brasil.

É isso, vamos em frente!

 Save as PDF

Deixe uma resposta

Related Post

%d blogueiros gostam disto: