1952: A Vitória do SUS: O Brasil deveria agradecer pelo SUS.


O SUS é a maior política pública do Brasil depois da Constituição Federal de 1988;

Várias notícias ruins nesses últimos com a explosão de novos casos de Covid-19, a Pandemia que teima em voltar em ondas e com as mais diferentes variantes do coronavírus. Esse aumento de casos desde dezembro, o que sempre preocupa pelos números de mortos, nesses quase dois anos, mais de 620 mil e 23 milhões de infectados, mais de 11% da população brasileira (oficialmente) foi infectada.

Apesar do Negacionismo de um governo desastroso e culpado pela enormidade de casos e mortos, pela teimosia, mentiras e a perversidade diante de tantos casos. Bolsonaro e seus ministros fizeram de tudo para atrapalhar o efetivo combate desse terrível mal, inclusive dificultando a compra de vacinas, tentaram impedir a ANVISA de aprovar vacinas e tentaram sabotar os planos de vacinação em massa.

A história irá julgar esses genocidas cruéis, suas atuações desastrosas e criminosas.

A grande virada da realidade tenebrosa de janeiro de 2020, em que se lutava pela vacinação pública, geral e gratuita. Havia uma expectativa de que a tradição de vacinação em massa do Brasil e, principalmente com a maior ferramenta de saúde pública, o Sistema Único de Saúde (SUS), que mesmo com todas as tentativas de destruir o SUS, não conseguiram para sorte geral dos brasileiros.

Graças a isso, hoje os números de vacinados estão entre os maiores do mundo, com mais de 75% de vacinados em primeira dose, 67% com as doses necessárias e avançou em 15% para a dose de reforço, iniciada em dezembro, o que demonstra que a maioria da população ignora as imbecilidades ditas por Bolsonaro e seus ministros contra as vacinas.

A situação atual é muito melhor do que se podia imaginar há um ano, o que explica que mesmo com o assustador aumento de novos casos, a vacinação tem se protegido do pior, mas não se pode ignorar os riscos e agir como se tudo estivesse voltado ao normal, como Bolsonaro tenta fazer crer, haja visto seu espetáculo de mau gosto de farras no fim do ano.

A proteção das vacinas evitou um mau maior, é preciso completar a vacinação com todos os jovens e agora com as crianças, a ciência vence o obscurantismo, derrota os genocidas e a estupidez, o que abre caminho para um Brasil melhor, principalmente em 2023, quando esse governo horroroso tiver saído, pela porta dos fundos, direto para o lixo da história e, se possível, com a condenação dos criminosos.

Viva o SUS, viva a ciência, a vida e a saúde.

 

 Save as PDF

Deixe uma resposta

Related Post

%d blogueiros gostam disto: