A Força da Cura

Minhas Princesas – Na Fazenda dos Avós

 

 

 

Este talvez seja o mais emocionante e emocional roteiro que estou escrevendo, uma quantidade imensa de post, palavras e letras já gastei para tentar exprimir o que sinto, ou melhor o que se passa comigo desde  o fatídico dia 11 de junho de 2010, dia em que a Letícia,minha filha mais velha, teve diagnóstico de Leucemia . A reviravolta que causou na minha vida, não é coisa simples de explicar, por mais que escreva, sempre, falta alguma coisa, ou algo não foi bem dito, é uma coisa que se torna incompleta, inconclusa, vai além de mim.

Passei cinco meses para conseguir por a termo o que aconteceu naquele dia, como fomos pegos de surpresa, os primeiros passos da doença, dos medos, escrevi pensando em ajudar as milhares de pessoas que um dia se encontram diante da mesma cena, que nós fomos apresentado: #Leucemia : Quando ela bate na sua porta! é o post mais importante de todos que já fiz, nada supera a sua radicalidade e o que me marcou. Muitas vezes penso em modificá-lo, dizer algo mais, ou de menos, mas não dá, é mais forte do que eu.

Por estes dois anos fui espalhando o impacto que a doença, tratamento e cura da Letícia vem causando em nós, as relações em casa, com os amigos, na escola, nossas dores, sofrimentos. Nossas alegrias, pequenos prazeres e momento de absoluta felicidade. A Luana, minha filha mais nova, absorve toda a dor do que vivemos, com suas questões, seu sentimento de abandono, muitas vezes de não aceitar o que passamos todos. Tento traduzir o que conversamos, nossas coisas, nossa fantasia de manter uma vida “normal”.

Nestes post  a Luana é a protagonista principal, são cheios de ternura, como só ela sabe ser, sua forma de dizer que nos ama, que nos entende, ou não.  Sua rebeldia cheia de fúria e sons.

Dúvidas da Luana

Fico assim sem você

Cinema, uma paixão compartilhada

Nossos Segredos

Da pressa e das Pressões

As Meninas Gigantes

A minha Mara, uma mãe especial, que suporta todas as dores do mundo, sem jamais vergar, que prefere olhar sempre para frente, não se dando ao “luxo” de sofrer ou mostrar sua dor, contei aqui Uma Supermãe, como ela enfrenta este momento tão rude e especial. O que mais me impressiona é sua capacidade não vergar, nos instantes mais terríveis, trancou o peito e disse rapidamente, nada nos atingirá, vamos vencer. Garanto não eram palavras ao vento, era uma firme certeza, não sei de onde, sua fé em deus, na vida.

A maior parte dos textos são dedicadas à Letícia, ou melhor, a mim mesmo, minhas angústias, aflições, medos. Os dias contados feito presidiário, o tempo que teima em ser lento demais, para quem vive de fora, corre, para nós é arrastado, torturante. Vencemos um a um, certo que venceremos quantos mais faltem. Breve seus 15 anos, um momento especial de vitória, que mostrará que tudo que passamos, virará passado, uma duro aprendizado, algo que nos redimiu, nos tornou melhor e mais humanos.

Poderia assim dividir os posts :

Tempo


600 dias depois

Mais um dia 11

A Vida, dois anos depois…

Dores e Aflições


Angústias da Vida

Das Aflições

Das dores e Sorrisos

Dos Hospitais

Alegrias e Esperança

Como vai você?

Cantiga de Ninar

Olhos iluminados

Pequenas Mensagens

As Meninas Gigantes

A maior vitória deste tempo é o como Letícia e Luana mudaram, como cresceram, o desempenho excelente na escola, principalmente na vida, nos orgulhamos do que nos contam sobre elas. Ontem recebi uma ligação da Cultura Inglesa, a professora elogiava longamente a Letícia, de como era comprometida, de sua dedicação, sua alegria de fazer os trabalhos. Quando comentei que ela enfrentava a Leucemia, a professora se surpreendeu e disse: “Jamais imaginamos, pois ela é tão feliz, tão cheia de vida”.

Preciso dizer mais alguma coisa?

5 thoughts on “A Força da Cura”

  1. uma luta árdua, mas que traz lições, a vida poderia ser mais fácil, infelizmente não é, mas são essas coisas da vida que fortalecem nosso ser e o amor é o remédio para aliviar os maus momentos. Força e fé a você e sua familia. Inspirada na lição de vida de sua familia e a saudade de um amigo, me cadastrei no REDOME, e espero em breve poder ajudar.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: