O Paciente Trabalho para Plantar o Ódio nas Redes Sociais.

O ódio alimentado com leite de pera (Foto: Manjunath Kiran)
O ódio alimentado com leite de pera (Foto: Manjunath Kiran)

 

Meu amigo, o jornalista e professor universitário, Daniel Dantas Lemos, escreveu no Facebook que notou que na notícia sobre o “Planeta descoberto similar a Terra” havia “vário comentários atacavam o PT, ele escreveu na sua TL: Esse negócio de comentaristas metendo o PT em qualquer texto da grande imprensa me faz pensar em táticas deliberadas e escusas – não em idiotice dos sujeitos”.

Concordo com ele e escrevi na linha do tempo dele que tudo isto “não é obra do acaso ou da burrice, é um trabalho paciente, científico, organizado e bem executado, sob um comando centralizado que sabe o que quer. Digo-lhe mais, não tem nada a ver com “teoria da conspiração”, venho estudando e escrevendo sobre este “fenômeno” de comunicação, que no início muitos abraçaram como “revolução digital”, cyberativismo etc. Infelizmente não tem nada disto, o que me chamou atenção foi a primeiro a “revolta” do Egito, depois Turquia, Ucrânia, Brasil (junho/2013), Venezuela, de novo Turquia e de novo Ucrânia. Agora mais uma vez Venezuela, tudo muito parecido e igual a mesma forma de atuação e repetição. É só uma coincidência?”.

A tática usada por estes profissionais com uma especialidade clara são o que denomino de “comentaristas de Portais de Internet”, não importa sobre qual é a notícia, pode ser política, futebol, ciência, educação, os comentários são padronizados, aqui no Brasil atacando o PT, o Governo Dilma ( antes o Lula). Tudo se parece ser a mesma tática, ação é a mesma em todos os lugares acima citados, querem dá aparência de desordem e caos, o que facilita a cooptação, dando impressão de que tudo e todos não prestam, cultivando a baixa estima e estimulando o ódio latente.

Em vários artigos sobre a Ucrânia demonstrei como a tática do Caos funcionou e era bem preparada pela CIA, recentemente o site DefesaNet, sobre Defesa e Guerras, publicou um interessante artigo “SEGUNDA REVOLUÇÃO LARANJA”: UM PEQUENO PASSO PARA UM GRANDE OBJETIVO NORTE-AMERICANO”, 
em demonstra como eles “conquistaram” a Ucrânia “O principal objetivo dos esforços de Washington permanece inalterado desde os tempos da presidência de Bill Clinton, afirma o jornalista norte-americano Steve Weissman. Em seu trabalho o jornalista reuniu evidências de que o golpe de Estado em Kiev foi preparado com a participação direta de organismos norte-americanos como a Agência para o Desenvolvimento Internacional, o Instituto para a Paz e toda uma rede de empresas privadas. O que pode contrapor a Rússia a uma tal política de Washington?” (Grifos meus)

Ele vai mais além diz que  “A segunda “revolução laranja” e o golpe de Estado em Kiev foram organizados por cidadãos dos EUA, afirma Weissman num artigo publicado no site independente Reader Supported News. Contudo, o autor acredita que o objetivo principal de Washington não é nem de perto a Ucrânia. Tudo o que está acontecendo em terras desta última é apenas uma parte do plano dos EUA dirigido contra a Rússia”.  O jornalista identifica que as antigas fundações, como a Ford (Quantos jornalistas brasileiros foram bolsistas deles, né?), que servia de biombo para ações do Departamento de Estado se tornaram óbvias demais, agora são substituídas por outras táticas, mas com as mesmas características.

Avança o artigo mostrando que “A “infraestrutura não-militar do imperialismo norte-americano”, como a chama Weissman, é a Fundação Nacional para a Democracia (National Endowment for Democracy ou NED) com suas subdivisões (por exemplo, o Centro para a Iniciativa Privada Internacional e o Centro Norte-Americano para a Solidariedade Sindical Internacional). A lista inclui também a Agência para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e o Instituto dos Estados Unidos para a Paz. E para operações propriamente ditas e trabalho a nível local é usada uma rede continuamente crescente de grupos de fachada e empresários privados. Nesta mesma categoria estão também instituições privadas como as fundações de George Soros e Pierre Omidyar. No caso deles, Weissman, segundo diz, não tem a certeza “se este é realmente dinheiro privado ou fundos do governo camuflados como privados”. Não haverá nos cálculos do jornalista norte-americano alguma teoria de conspiração? Talvez o envolvimento dos EUA em processos como a Primavera Árabe e o Inverno Ucraniano seja exagerado?”.

Corroborando com esta visão no site Redecastophoto há uma série de artigos do jornalista Pepe Escobar (“Ukraine and the grand chessboard”), que trata da guerra próxima na Ucrânia, com uma revelação especial, o chefão da CIA, seu Diretor, John Brennan, foi enviado diretamente por Obama para tentar “salvar” o governo neofascista que assumiu o comando do país, mas que não tem conseguido combater as crescentes rebeliões pró-Rússia no leste, além de não conseguir por em prática o orçamento liberado pelos EUA e UE para o país mergulhado em crise. Este é o RESULTADO prático da “revolução digital”?

Acredito que é este o caminho que estão trilhando na Venezuela e no Brasil, nada muito diferente do que já fizeram naqueles outros países, como combater? Cada dia mais difícil, um setor de ativistas está encantado com a internet como se o “poder” estivesse aqui, não perceberam que apenas são usados por esta tática tão bem elaborada. O desejo por mais democracia, mais poder de decisão e participação por mais justo que seja e, é, não pode nos cegar do que efetivamente vem por trás, de quem está se preparando para assumir o controle do país.

Atentem para quem hoje dirige o Egito (os 529 condenados à morte), ou na Ucrânia, mais de 3000 mortos pelos fascistas, o ataque aos candidatos à presidente que não são dos grupo dominante, os massacres aos que se opõem ao governo, tanto de um país, quanto do outro. Tudo isto é um indicativo do que farão quando derrubarem Maduro, ou derrotarem o Governo do PT, aqui no Brasil. A percepção que tenho é que não teremos um ano fácil, que as coisas se definem com muita rapidez, mas como se contrapor à maré do ódio?

Todos os lugares comuns e os erros cometidos pelo governo são perfeitamente explorados, repetidos à exaustão na mídia e nos comentários. Todos os temas são levados ao limite, com a difusão misturando fatos reais com mentiras e exageros. Sedimenta-se uma série de (pre) conceitos contra o governo e a esquerda em geral, não são armadilhas simples de serem discutidas, explicadas e os mitos desfeitos.

É este o momento, não outro.

19 thoughts on “O Paciente Trabalho para Plantar o Ódio nas Redes Sociais.”

  1. a campanha do ódio vem sendo engendrada desde a campanha Serra 2010, o ensaio à época parecia pífio, mas foi tomando corpo. Concordo, há um ódio sendo inoculado, associar o PT e parte da esquerda à corrupção, ao descalabro e ao desgoverno.

    1. Se o inimigo, leia-se PSDB e seus penduricalhos, DEM PPS etc, não toma vergonha na cara, joguemos com as cartas deles. Vamos publicar todas as mutretas dessa oposição mais suja que curral de porcos. Fontes mão faltam, a saber: Privataria Tucana, Brasil Privatizado do Aloísio Biondi, Príncipe da privataria, Operação Banqueiro, é só copiar e publicar em qualquer blogs, Face Book e todo e qualquer espaço conhecido na rede, sem trégua.

  2. Não consigo ver a transição dos golpes plantados para a disseminação do ódio ao PT, claramente uma iniciativa do Instituto Millenium+oposição. Eles estão associados à CIA, ao NED, é isso? Puxa, mas então como a CIA é burra, essas instituições, IM+oposição, são umas fracassadas… Não estou exatamente contestando. É que penso muito nisso, muito mesmo, procuro ver os traços em comum, e não acho…

  3. Estou de acordo com o artigo.

    E entendo que essa tática é semelhante à da Globo que contextualiza o universo dentro do seu próprio mundo. Não existe fora da Globo. O “crente” da Globo nada enxerga fora dela. E nada explica sem ela.
    No caso de plantar o ódio, uma oposição somente a Lula ou ao PT não são suficientes.
    Pode ser que fraqueje ou deixe brechas em algum momento. É preciso ir mais além, garantir-se mais.

    Trata-se na realidade de construir um mundo onde tudo isso se identifique com o de mais abominável existe, é a construção de uma muralha ideológica a a partir de fatos e experiências não vividos, mas introjetados como experiência real, assim mesmo.

    E esse ódio que vai dar a garantia de rejeição em qualquer ocasião que se apresente é como uma leitura do mundo e da realidade calcadas na certeza do que não houve.

    É a própria essência da construção de uma legião de fanáticos.

  4. Está visão ” Aonde vamos parar” abrangendo as tantas realidades de outras esferas me faz também pensar e questionar. As referências sobre a determinação em denegrir,agredir através de postagens incitatórias…Ocorrem porquê? Nos países citados… O que se têm de governo? Não falo de sigla!! Mas de atitudes pró povo?! As pessoas comuns olham o entorno com a simplicidade do que lhes falta. As grandes ficam para os que direcionam suas percepções para um olhar mais aguçado…Do tipo: O que está escrito dentro da escrita…Isto é bom por se ter sempre sentinelas prescrutando tudo… Mas por outro lado se pensarmos: A internete passou a ser a voz que não precisa de vez e nem permissão para se falar…É claro que com este canal tão aberto, ve-se uma enxovalhada de desnecessários, idiotas.destorções de valores(de todo o tipo), e tudo de ruim que entra por uma porta aberta sem restrições… Mas a arma que se tornou este meio de divulgação!!! É tão mais importante do que possa estar atrás das criticas contra o Pt…Contra as que viram do PSDB.do DEM…E de quais mais vierem.Estes governos estão recebendo o tratamento que merecem!!!Porquê? Por manipularem,roubarem,denegrirem a dignidade do povo e do país a que servem,..Tudo para se perpetuarem no poder. E por mais que o mundo já tenha passado pelos jogos de enteresse de outros… Não se pode fechar os olhos para à simplicidade das afrontas que estes governos infringem aos seus …Então: Toda a denegrissão é muito positiva… Mesmo que as opções sejam poucas.Ex: Os candidatos para Governo do Rio de Janeiro? Olha quanta porcaria de candidatos!!! Como não usar a rede para alastrar os seus mal feitos.

  5. Concordo totalmente com vc, vejo essa estratégia sendo implantada a muito tempo acredito que se vai ser difícil até as eleições depois também não vai set fácil esse pessoal não me parece disposto a aceitar uma vitória do PT, foi construído todo um discurso que o PT ganha por causs do bolsa familia e urnas fraudadas e outras teorias, oq na prática deslegitima um vitória da Dilma na cabeça dessas pessoas, por isso torço para a situação na Ucrânia continue a mostrar os riscos de uma aventura golpista!

  6. Li agora. E E vejo o comentário do Cesar (16/05) muito, mas muito centrado e pertinente a visão dele do “estrago”. Porem, sobre o texto: concordo com a maior parte dele. Tb observo isso de comentários contra pt e a esquerda ate em receita de bolo de chocolate (a característica é que são seletivos, só contra pt e esquerda, denigrem fora de contexto e não e possível que sejam idiotas / revoltados aleatórios sem contextualização. Na verdade o texto foi no alvo, quando os chama de profissional, de “comentarista de portais” vou além e digo que são um pequeno exercito, certamente pagos para tal, pela quantidade e profusão e falta de contexto. Mas ali é mesmo semeadura, diária e insistente e permanente. Eis o resultado. E pode piorar, bem sabemos. A parte que não concordo é por mera base de conhecimento em nível mundial para fazer (e crer) em ttos links.
    Abc!

  7. Se não for contra o PT, será contra a Globo, os “Coxinhas”, o PMDB, enfim, a moda é odiar. Basta olhar um dos comentários acima. Enquanto isso, cada um se isenta da responsabilidade de ter contribuído, através de voto equivocado, para a situação na qual o País se encontra.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: