Crise 2.0: O Momento de Parar

 

 

O que virá depois da Crise 2.0?

 

Os rumos da Economia Política no mundo, em particular a questão da sua crise, que aqui denominamos de  Crise 2.0, tem se afunilado nestes dois últimos anos, é certo que de alguma forma, esta série, serviu, se não para muitos, para mim, como uma retomada de velhos estudos e redescobrir conceitos e proposições de Marx, na sua radical crítica ao Capital. Acredito que, não apenas aqui, mas até nos analistas burgueses, o velho Marx voltou à ordem do dia, tentei compartilhar ideias e inserir esta série num debate mais amplo, sem muito sucesso.

A recomposição de uma linha de pensamento mais crítico, mais estruturado e de caráter global é cada dia mais urgente, a internet nos aproximou, mas os antigos vícios e medos da organizações não permite que este debate se torne amplo e radical, as pequenas “igrejas” insistem em controlar o pensamento e as ideias, faz parte, mas não deveria, neste mundo tão carente de teoria e de conhecimento. Por diversas vezes conclamei pelo diálogo, mas as palavras foram ao vento, não encontrando nenhuma ressonância. A despeito disto, continuei este árduo trabalho de pesquisa e produção, são quase dois anos que abri este caminho, mas com pouco retorno.

Algumas linhas de pesquisas me levaram  algumas conclusões gerais sobre o que estar porvir, o tipo de Estado e de Economia, que vai surgir desta Crise, a maior e mais profunda desde de 1929, que, por conclusão minha, seria a terceira do Capital ( 1873-1891, 1929-1929 e 2005- ????). Estas linhas de pesquisas e fecho teórico são melhores alinhavadas em alguns textos, que considero centrais nesta produção, seguem abaixo:

Estado

  1. Crise 2.0: O Novo Estado
  2. Crise 2.0: Novo Estado e o Capital
  3. Crise 2.0: Novo Estado e os Indignados
  4. Crise 2.0: Novo Estado e os BRICS

Economia e Suas Perspectivas

  1. Crise 2.0: Alerta Vermelho da OCDE
  2. Crise 2.0: A Obsessão Pela Austeridade
  3. Crise 2.0: Por Um Mundo Sem Austeridade
  4. Crise 2.0: Cenário da Economia Mundial de 2013 e 2014
  5. Crise 2.0: Cenário Global – Que Mundo Este?
  6. Crise 2.0: Cenário Global – É Este O Novo Mundo?

Depois vou redefinir alguns temas sobre países, suas desventuras, como o Novo Estado os arrebentou, os melhores exemplos documentados aqui são Grécia e Espanha. Outros países que vivem à míngua com a Austeridade, por exemplo,  Portugal extremamente empobrecida e a Itália com seu caos bem particular que junta Economia, Política e farsa num caso único de desastre acentuado. Sobre os “vencedores” ( Alemanha e EUA) também há material para melhor debater, vou pensar como indicar. Sobre os organismos internacionais como: FMI, OCDE, FED e BCE, voltarei a sistematizar os artigos, se tiver tempo, para facilitar a leitura, pois a soma de todos eles é que deu uma visão mais geral de todo o sistema.

Aqui não se trata de despedida, apenas um repensar, acalmar a mente sobre o processo teórico como um todo, o que foi feito, a que serviu, quem sabe voltar em outra perspectiva. Espero que os textos os tenha ajudado a refletir sobre o mundo e a vida que nos cerca, a nos preparar para um mundo que misturará Gotham City e Blade Runner, no futuro cada vez mais próximo, que a crise, ajudou a abreviar.

Agradecimento especial a Marinilda pela leitura e por me aturar neste tempo todo.

7 thoughts on “Crise 2.0: O Momento de Parar”

  1. Entendo, respeito, claro, mas tenho certeza que mais cedo do que você próprio imagina estará por aqui nos provocando com suas análises. Leitor habitual do blog, tenho certeza que breve teremos novidades.

    Abraço fraterno!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: