Textos sem Diálogos

3
Por que escrever? Para quê?
Foto: Sophia Dzikas/Flick
“A felicidade corre sem parar
Bela é uma cidade velha”
(Frenesi – Petrucio Maia, Fausto Nilo e Ferreirinha)

As redes sociais criaram uma superabundância de textos, ou textões, sem entrar no mérito deles, nem na qualidade, nem mesmo a quantidade de repetições/plágios. O que nos perguntamos é se vale continuar a pensar/escrever, ou melhor, para que produzir mais lixo tóxico? A questão transcende a audiência de blogs, mas se esses textos podem gerar calor, debates?

Será que não passou da hora de pensar noutras formas de comunicações, ninguém lerá mais nada, não importa a qualidade, não há apelo, somos tragado no meio de milhões/bilhões, o que, corretamente, apenas os nomes consolidados, por alguma razão, óbvia, de “segurança” de que a opinião deles têm a aprovação, pois, em algum momento, já foi experimentada, serve de referência.

Os textos, não importam o tamanho, a forma, conteúdo, simplesmente não funcionam mais, estamos saturados, este inclusive, vai virar apenas uma nota mental, um registro pessoal sobre o tema. Aqui nem falo por mim, publiquei e publico muito, sem esperar retorno, nesses 9 anos de blog, aprendi a perder a ilusão de influenciar debates e apontar temas, isso não acontece, por vários fatores, entre eles, os descritos acima, bem como o pouco talento, sem nenhuma falsa modéstia.

Outra forma saturada de comunicação são as “lives”, as produções individuais de notícias e/ou exposições, são tantas que rapidamente mataram o “produto”. Surgiram como alternativa aos textos e textões, mas se tornaram cansativas, ressurgirão nesse período eleitoral, mas sua força se acabou, nem os mais devotos conseguem assistir, não há interação real, monólogo, cansa.

É provável que vá surgir algo novo, diferente, pois a humanidade de alguma forma continua a se comunicar, nossas formas mais antigas, perderam o sentido, no segundo parágrafo ou no segundo minuto, já passamos para o próximo, depois para o próximo, até que desligamos de tudo. Desconfio que os livros, nosso antigo refúgio, não são mais abertos.

Aliás, para que publicar de novo? Perdendo minha série no Netflix…Fuiii.

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

3 thoughts on “Textos sem Diálogos

Deixe uma resposta

Next Post

Um Novo Crash nos EUA?

dom ago 26 , 2018
Share this on WhatsApp “Cada crise destrói regularmente não só uma grande massa de produtos fabricados como também uma grande parte das próprias forças produtivas já criadas. Uma epidemia, que em qualquer época teria parecido um paradoxo, desaba sobre a sociedade – a epidemia da superprodução. A sociedade vê-se subitamente […]
%d blogueiros gostam disto: