Brasil, Um País Boçal ou a Perda da Delicadeza.

2
Um país que perdeu o rumo na noite a acordou com seu espelho na presidência.

“Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que inda posso ir”
(Eu te amo – Tom Jobim – Chico Buarque)

Ali na mesa da cozinha, a saudade e a melancolia tomam conta de mim, um café “de verdade” está espalhando o seu aroma de vida, afeto e acolhimento, olho lá no fundo, pela varanda, uma pequena réstia de sol e de esperança, no céu cinza de mais um dia estranho de São Paulo, essa cidade que arrebatou meu coração de forma irresistível trinta e poucos anos atrás.

O tempo da delicadeza se foi, não apenas para minha vida, afinal não sou centro do mundo e nem alguém digno de nota. A questão é o Brasil mesmo, seu rumo ao abismo, destino inexorável, fruto da boçalidade que gracejou nos últimos anos, acordou dirigindo, justamente por aquele que melhor define o termo, Boçal, falta de cultura, ignorante, rude e tosco.

Em todos os campos, o eleito, o verdadeiro espelho de uma época triste, vai se sobressair, por sua completa ignorância, capaz de rir de si, transformar tudo em vulgaridade, um completo nonsense, a falta de noção é tanta que assusta a naturalidade como as frases e a nenhuma demonstração de inteligência viram sempre uma piada de mau gosto, um “meme”, quase um personagem de internet, baixo e vil, mas que é o mandatário do Brasil.

A infinidade de situações grotescas em oito meses parecem sem fim, a próxima parece que será pior, não preciso nomear as mais toscas e constrangedoras, que os subalternos riem por subserviência.

A penúltima (pois com ele não haverá a última) de Bolsonaro foi a agressão à esposa do Presidente da França, a senhora Brigitte Macron, a risada patética sobre a velhice ou estética da primeira-dama, como se Macron, o Presidente agisse mal por sua companhia, abre tantos ângulos de análises, um deles, um ato falho invertido, pois, a relação de idade, aqui é inversa.

Apenas um pedido de desculpas, daqueles que ainda têm algum caráter, nesse país dominado pela indiferença canalha, que é capaz de produzir algo assim, contra si mesmo.

O sol se foi e a escuridão do dia vem entristecer, porém a vida passa a ser iluminada porque ouço Chico Buarque, os versos delicados, tocam a alma e me dou conta que ainda podemos sonhar, nem que seja por breves momentos.

 

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

2 thoughts on “Brasil, Um País Boçal ou a Perda da Delicadeza.

Deixe uma resposta

Next Post

A Barbárie da Elite: A Postura do MPF diante das mortes de familiares de Lula

ter ago 27 , 2019
Share this on WhatsApp Se a alguém causa inda pena a tua chaga, Apedreja essa mão vil que te afaga, Escarra nessa boca que te beija! (Versos Íntimos – Augusto dos Anjos) O conjunto de diálogos entre os membros da chamada Força Tarefa Lava Jato publicados pelo jornal Folha de […]
%d blogueiros gostam disto: