Esqueça o Preço, Continue a Sonhar

 

Sonhar, mesmo quando é impossível

 

“We just wanna make the world dance
Forget about the price tag” ( Price tag – Jessie J)

Gosto de terminar as sextas com astral em cima, mas hoje está difícil, o último artigo da série Crise 2.0, foi muito pesado, a situação da miséria crescente na Espanha (Crise 2.0: Espanha, Miséria nas Ruas) me deixou bem para baixo, é a mesma realidade que acontece na Grécia, uma sociedade degringolando, a insensibilidade dos governantes, uma sensação de que já vivemos tudo isto, a tão pouco tempo. Os riscos que aumentam para Europa e como um todo, inclusive no Brasil. Mas o que mais dói é ver as pessoas sendo expropriadas dos seus sonhos.

 

Escrever sobre economia política numa época de Crise, esta em particular, é conhecer lugares e mundos, principalmente gente, ver sua luta, seus sonhos, todos destruídos, se indignar com os que levaram à esta situação, receberem mais e mais ajuda, enquanto os de baixo são chutado e culpados pela situação que eles não criaram, o escárnio maior veio de uma deputada da Direita espanhola que fala “que se fodão” quando o Primeiro-Ministro anunciou a redução da ajuda aos desempregado, mostra toda crueldade e vilania. ( confira aqui) .A situação é gravíssima, mas um incidente destes demonstram o pior do ser humano, Andrea Fabra é filha de um ex-parlamentar espanhol que foi preso por vários crimes.

 

Melhor procurar olhar outros fatos da vida, buscar forças e inspiração para contrabalançar tais coisas. A música, uma imagem, talvez nos ajude a respirar e olhar em frente. Esperar que o fim de semana seja de mais paz e alegria. Pensar grande, viver coisas melhores e nos mantermos firmes naquilo que acreditamos.

 

“Ain’t about the (ha) ch-ching ch-ing
Aint about the (yeah) ba-bling ba-bling
Wanna make the world dance
Forget about the price tag”

Imagem de Amostra do You Tube

0 thoughts on “Esqueça o Preço, Continue a Sonhar”

  1. “…expropriadas de seus sonhos.” Essa doeu! Traduziu o sentimento gerado pelo post anterior, que ficou entalado na garganta.
    Bom fim de semana a todos, conforme a capacidade de não ver a etiqueta do preço.
    Eu vou tentar.

  2. Parodiando uma personagem, que não lembro o nome agora, de um livro de Mia Couto,’O outro pé da sereia’: “o que não é nosso, se tudo nos roubam…”

    Abraço e bom fim-de-semana, Arnobio!!

  3. Oh, meu deus, que menina linda! Quem escreveu essa canção tão cheia de esperança e verdade? Onde você descobriu essa fada iluminada? E pensar que já fomos assim …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: