“Se é agora, não vai ser depois; se não for depois, será agora; se não for agora, será a qualquer hora. Estar preparado é tudo” (Hamlet – W. Shakespeare) Despedida de uma semana em que a CLASSE continuou sendo massacrada pelo Kapital, ainda que nossas pinimbas aqui, nas redes (anti) […]

2

“Vou desfazer a caligem que os olhos brilhantes te cobre que distinguir facilmente consigas os deuses e os homens. Não te aventures jamais a lutar contra os deuses eternos” (Ilíada, V, 127-129, Homero) Voltei a escrever de forma frenética, espremido pelo momento trágico (ou cômico) que ameaça o Brasil, valho-me […]

“Vamos assenta-te agora no trono; apesar de angustiados é conveniente deixar que as tristezas no peito se aplaquem. Nada o homem lucra em deixar-se invadir pelo gélido pranto. Sempre viver em tristeza: eis a sorte que os deuses eternos de descuidada existência aos mortais infelizes dotaram. Sobre os umbrais do […]

  “Canta, ó deusa, a ira funesta de Aquiles Pelida, ira que tantas desgraças trouxe aos Aqueus e fez baixar ao Hades muitas almas de destemidos heróis, dando-os a eles mesmos em repasto aos cães e a todas as aves de rapina: cumpriu-se o desígnio de Zeus, em razão da […]

  Depois de publicar os apontamentos dos meus resumos da Ilíada(Ilíada – Ficha de resumo(1996)) e da Odisseia(Odisséia – Resumo) sou instado a tentar analisar o significado destas obras. Aqui começa a grande dificuldade: a multiplicidade de visões que as obras apontam. Tentarei cercar, didaticamente, em três visões, que se interpolam: […]

2

Toda vez que vou a uma livraria e vejo uma tradução da Ilíada, fico tentado a comprar, não foi diferente neste fim de semana, quando fui à livraria Cultura. Vi duas traduções de Frederico Lourenço. A edição me pareceu tão bem cuidada, visual bem caprichado. O que é melhor é […]

  “De Teucros nuvem basta as naus circunda; Pouca ourela da praia aos Dânaos resta; Ílio em peso concorre e afouta inunda. Oh! Não vêem mais luzir meu capacete: Se o rei me fora justo, em fuga tinham O fosso de cadáveres enchido” ( Canto XVI )   Parece que […]

  Estava relendo o Livro I da Ilíada, inspirado pelo iogurte “Grego”, e dentro dos meus estudos e publicações sobre a Grécia e Homero( Homero – Um Roteiro ) .Voltei a mergulhar no mundo antigo, peguei o meu tradicional livro com tradução de Carlos Alberto Nunes, para Edições de Ouro, comecei a […]

3

“mais tarde, todavia, ele deverá sofrer tudo quanto AÎSA fiou para ele, desde o dia em que sua mãe o deu à luz”. (Ilíada, Homero, Canto XX, 125-128). Nunca quebrei um braço ou perna, ou tive qualquer doença mais grave, nada ou algo que deixasse feridas, que poderiam ser reabertas, […]

      Dando continuidade aos posts de roteiro/revisão do blog para facilitar aos que chegaram mais recentemente, além de ajudar a compreender de forma mais global a linha de elaboração de temas e assuntos, depois de publicar Homero – Um Roteiro, partimos agora para roteirizar as tragedias, dentro do mesmo […]