Filhos, Nossos Gênios Acidentais

 

Crianças etíopes aprendem a usar tablets sozinha

 

É fato, olhamos para os nossos filhos, e os vemos como gênios. Nem adianta racionalizar, para nós, eles são realmente geniais, suas pequenas ações e peripécias assumem proporções muito maiores do que são, o que é normal. Desde cedo, no berço, ao andar ou balbuciar qualquer palavra, ficamos bobões e felizes, sempre esperando que venham mais coisas. Passamos os dias fora de casa, ao voltarmos as recompensas, em geral, é saber o que fizeram de especial, parece uma cena comum, mas, para os pais, é um verdadeiro acontecimento.

Poderia desfilar uma série de eventos das minhas filhas como provas definitivas de como foram/eram e são especiais, geniais, aliás, nem sei bem o motivo que esta coisa começou a martelar na cabeça, provavelmente são as festas escolares, os milhares de eventos que participamos em cada fim de ano, já descrevi aqui no post Quanto custa o Espírito Natalino?. Ou será que é ressaca de dois dias seguidos de “festas”, sei que tudo vai cansado, tem que relembrar alguns pequenos prazeres para ajudar aguentar o “tranco”. Deve ser esta a justificativa mesmo.

As minhas mocinhas entram em dois ciclos diferentes da vida no próximo ano, a Letícia vai ao ensino médio, nem preciso relembrar a quantidade de vitórias que ela obteve, mesmo com tudo o que enfrentou, fechou de forma exemplar o ensino fundamental II, não apenas com ótimas notas, mas, principalmente, com muita maturidade e com algumas certezas sobre o que fará no futuro, o gosto pelos estudos. A boa convivência e o bom ambiente na escola, potencializou suas características, um senso de humor cortante, acho que herdou do meu pai, a fez virar uma boa atriz, que é seu sonho. Difícil não se empolgar com o desempenho, refreio, mas reconheço seu valor.

A Luana, que carregou o maior peso destes últimos anos, em que nos dedicamos mais à luta pela saúde da sua irmã, se manteve firme e forte, mas percebemos o desgaste provocado pelo momentos complicados pelo quais passamos. Entrará no Fundamental II, com mais tranquilidade, nosso apoio será redobrado, ela teve que aprender muitas coisas sozinha, não apenas nos estudos, mas na vida, suas descobertas, seus medos e choros, sem perder a graça e beleza. Ok, terei que ir ao fã clube do One Direction com ela, risos, não tem jeito. Assim, como a irmã, também tem dons artísticos, canta, dança e atua, dinâmica e irriquieta, ótimo ouvido ao piano, vai deslanchar nos próximos anos, com confiança e maturidade.

 

Viram que não tem jeito? somos babões mesmo com os nossos filhos? pelo menos agora eu sei por quê temos que enfrentar a maratona de eventos do fim de ano….eles compensam!!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: