Das Heranças: FHC x Lula

 

 

Desde que assumiu a Presidência, Dilma, buscou uma relação cordial com o ex-presidente FHC, convidando-o para eventos, elogiando sua vida pública, querendo manter um espírito republicano e sem olhar o passado, visando superar os constantes choques e conflitos entre o governo Lula e o de FHC. Muitos de nós a criticamos por isto, mas a meu ver era o momento certo de tocar para frente o país e desarmar os combates, sem dar mais espaço para tiroteios inúteis, o excelente mandato de Lula, já enterrara as mazelas dos Governos anteriores.

 

Porém, invariavelmente, FHC, se aproveitando desta cordialidade e, por ausência de liderança na oposição, volta seguidamente a vestir armas e espezinhar o Governo Lula. Com o apoio midiático tentou ressuscitar seu governo, esquecendo-se como fora lastimável. Por vários meses, durante estes quase dois anos, a dupla FHC-Mídia, atacou Lula, atribuindo-lhe uma herança pesada à Dilma. Seguidamente, Dilma, contemporizava, punha panos quentes, e quanto mais assim agia, mais ácidas eram as críticas da dupla.

 

Ontem Dilma deu um petardo fatal em FHC, deixou de por panos quentes e mandou um direto, pondo o ex-presidente no seu devido lugar, a nota é um primor, clara e concisa:

“Citada de modo incorreto pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em artigo publicado neste domingo, nos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, creio ser necessário recolocar os fatos em seus devidos lugares.

Recebi do ex-presidente Lula uma herança bendita. Não recebi um país sob intervenção do FMI ou sob a ameaça de apagão.

Recebi uma economia sólida, com crescimento robusto, inflação sob controle, investimentos consistentes em infraestrutura e reservas cambiais recordes.

Recebi um país mais justo e menos desigual, com 40 milhões de pessoas ascendendo à classe média, pleno emprego e oportunidade de acesso à universidade a centenas de milhares de estudantes.

Recebi um Brasil mais respeitado lá fora graças às posições firmes do ex-presidente Lula no cenário internacional. Um democrata que não caiu na tentação de uma mudança constitucional que o beneficiasse. O ex-presidente Lula é um exemplo de estadista”.

 

Vamos relembrar quais as “heranças” deixadas, tanto por FHC, quanto por Lula, para não termos dúvidas:

 

I – O que legou FHC a Lula

Situação Política e Econômica pré Lula:

  1. Janeiro de 1999 uma desastrada maxidesvalorização do real elevou de 1, 12 para 2,17 em apenas uma semana;
  2. O governo privatista FHC se esgotou em 15 dias após a posse;
  3. Os três anos seguintes foram de extrema letargia, baixo crescimento e todos os “ganhos” das grandes privatizações foram consumidos no imenso déficit das contas públicas;
  4. O maior caos político-administrativo foi o apagão energético. O Ministério de Minas e Energia esvaziado, sobreveio o maior vexame da história recente, país não podia crescer por falta de geração e/ou transmissão da energia produzida;
  5. Apesar da melhoria da economia em 2001 o governo politicamente estava derrotado;
  6. Iniciado o ano da sucessão a oposição comandada por Lula era amplamente favorita;
  7. Em Abril de 2002 o Dólar estava no cambio flutuante no valor de R$ 2,32. O risco país em torno de 800 pontos (dados do BC);
  8. A candidatura governista, da imprensa e dos empresários o Sr José Serra não alça voo é uma candidatura que ruma ao fracasso;
  9. Em meados de abril/2002 o Sr Luiz Fernando Figueiredo Diretor de Política Monetária do Banco Central modifica a política de prefixação de rendimentos dos fundos de investimentos. Antecipando os vencimentos dos títulos públicos fixados em dólar;
  10. A medida, aparentemente técnica, na verdade revela-se uma tentativa de golpear a oposição, pois com ela todos os índices econômicos são alterados radicalmente;
  11. Em um mês o dólar salta pra três reais, o risco país vai a 1500 pontos. A imprensa pró-FHC e seu candidato espalham boatos que a culpa deste desarranjo é a expectativa de Lula tornar-se Presidente;
  12. Este clima de terror eleitoral foi maligno para o país entre o primeiro e o segundo turno o dólar chegará a 4,04 e o risco pais a 2500 pontos, o IGPM que remunera aluguéis e tarifas públicas vai a 30%;

 

II – O que legou Lula a Dilma

 

Além de um ano espetacular, 2010, com crescimento vigoroso de 7,5%, com todos os indicadores econômicos em alta:

1)    14 milhões de novos empregos, taxa de desemprego mais baixa da história;

2)    De Janeiro de 2003 a Junho de 2010 43% a mais de empregos formais;

3)    Classe média aumentou em 24 milhões de pessoas;

4)    32 milhões de pessoas saíram da linha da miséria;

5)    Classe C tem mais poder de consumo de A+B juntas. Classe D emergindo e entrando firme no mercado;

6)    Salário mínimo foi de US $ 65 para 295 e quebrou a versão de que se aumentasse salário previdência, empresas iriam a falência;

7)    Brasil é 3º país  no ranking de investimentos mundiais;

8)    Petrobras fará a maior capitalização da América Latina por uma empresa, algo em torno de 25 Bilhões de Dólares, Pré-Sal vira realidade;

9)    Contas públicas em ordem;

10)  Diminuição da carga tributária de  36,1% para 33,58% do PIB em plena crise;

11)  8ª Economia mundial e perspectiva de ser a 5ª em 5 anos;

12)  Copa do Mundo em 2014 e Olimpíadas em 2016, abrindo ampla perspectiva de investimentos, obras e empregos;

 

 

Os números dizem por si só

 

III – Os desafios de Dilma

 

 

Mesmo com todos os ótimos indicadores, a política de combate à crise em 2008, com corretas medidas de incentivo à economia, trazem problemas presentes, principalmente porque a crise não se dissolveu em 4 anos, que era a avaliação do governo Lula, ela se prolonga, por, pelo menos, mais 4 anos, carregando um ambiente de baixo crescimento mundial, com queda de exportações e pressões inflacionárias. As tarefas, ou herança de Dilma, em geral são positivas, mas o entorno geral de crise, claro que
não é favorável, mas nada disto tem a ver com Lula, ou herança “pesada” como tentam imputar falsamente, FHC e a Mídia.

 

Muito há que se fazer, a dívida social é imensa, falta avanças mais na reforma agrária, falta resolver o problema do câmbio, combater a desindustrialização, diminuir impostos, mais política de inclusão social. Melhorar ainda mais a educação e a saúde pública. Mas sem dúvida muito foi feito apesar de todas as dúvidas de 2002. A questão da crise permanece como fator limitante para novos e ousados vôos, mas o país é muito melhor do que o deixado por FHC, esta é a realidade, que é dura para oposição capitaneada pelos tucanos e para mídia, sua aliada, que cobra “sangue” no embate político.

 

Agora, Dilma, o pôs na lona, parabéns, Presidenta!!!

 

 

22 thoughts on “Das Heranças: FHC x Lula”

  1. Lula, um grande brasileiro. Claro que não há governo perfeito. Só a oposição é perfeita, porque não mete a mão na massa. Claro que o PT teve que vivenciar a dicotomia partidária ser oposição x estar no poder. Não é fácil administrar um país com tantos problemas. Lula mostrou-se determinado, inspirado e conhecedor da realidade nacional. FHC errou no balanço. O seu governo também teve mensalão. E grave!

    1. Lula passou pela maior crise do planeta brincando! Foi uma MAROLINHA! Alias, só foi MAROLINHA porque o partido a imprensa golpista trabalhou 24horas por dia durante TODO o tempo sabotando o Brasil! Se o PIG não tivesse sabotado o Brasil NENHUMA crise atingiria o Brasil!!!! Salve Lula!!! Vida longa ao nosso REI!!!!

  2. Excelente análise, Arnóbio. Cada vez que leio sobre o desastrado Governo FHC lembro de um vaticínio do falecido Paulo Francis, que em uma das suas últimas entrevistas disse que o ex-presidente entendia tanto de economia quanto garçom de seu restaurante favorito

  3. Beleza de artigo…se esta turma continuasse no Governo estaríamos na mesma situação de Honduras que está privatizando cidades ou vendendo ilhas como a Grécia

    1. Sim, a dívida interna no governo Lula foi um pouco além do dobro. Mas no período do governo FHC, ela multiplicou por 10!!!
      Em termos absolutos tá parelho, aumento de uns R$ 600bilhões para cada um.
      Porém, é mais fácil pagar R$ 60 bilhões (final do governo Itamar) que R$ 600 Bilhões(final do governo FHC)

      1. Lula (in?)felizmente teve muita sorte em ter sido eleito no ano que foi, se tivesse sido antes, talvez não seria o mesmo Lula, mas pelo potencial que o Brasil tem, por mais que tenha sido um “bom” governo, o Brasil pode e merece uma política mais transparente e um melhor crescimento!

  4. Essa comparação mostra o início e fim do mandato do Lula, mas não mostra o início e fim do mandato do FHC, ou seja, mostra o que foi feito em um dos governos somente. Para ser justa seria interessante adicionar o legado deixado por Collor e o pequeno tempo de Itamar tb.

  5. Acredito que um governo complementou o outro, FHC pegou o mar agitado, lula o mar mais calmo, mas nem por isso teve poucos desafios ate porque se os mesmos fossem poucos não seria O MELHOR PRESIDENTE DA HISTÓRIA, é ridículo lula criticar FHC e vice versa, isso se deve ao fato de questões partidarias, em 2014 não vai ser Aécio Neves x Dilma, e sim PT X PSDB, quando o ridículo volta a tona um partdo falando mal dos mandatos anteriores do outro o que camufla a grande verdade que tivemos 16 anos com dois ótimos presidentes.

  6. A balanca comercial brasileira eh movida pela agricultura e materiacprima (commodit e) , o governo Lula pegou o bom chines e se beneficiou muito desta situacao… Se o Tiririca fosse presidente teria tido os mesmos indices. Mas infelizmente tanto lula quanto dilma, nao investiram o suficiente em infraestrutura como ports, aeroportos, ferrovias, etc… O quecnos fez perder um boa opotuniade de entrarmo definitivamnte na competicao mundial.

  7. Nota totalmente parcial ao governo petista. E quando digo TOTALMENTE, não estou exagerando.
    Houve comparações injustas do ponto de vista da situação em que o Fernando Henrique Cardoso entregou o governo.
    É óbvio que, se comparado FHC x Lula, o segundo terá tido um melhor mandato, porém é válido destacar que, se o resultado é positivo, o mérito é do governo anterior, por estabilidade econômica.
    Compare o estado em que o FHC encontrou o governo, na gestão Collor/Itamar, e levante as devidas informações. Verás que houve um grande e importante avanço e se o Sr. Luís Inácio Lula da Silva conseguiu tais medidas positivas em sua gestão, se deve pelo estado que ele encontrou o Governo.
    Queria ver o Brasil nas mãos dele com os reais problemas que o FHC enfrentou.

  8. não sou contra o que o governo lula fez.
    mais atacar o fhc que pegou um pais falido dentro da lama e fez td as privatizações .
    São paulo se destaca pelas suas privatizações onde não se tem muito ma fazer e sim melhorar.
    O que o lula fez foi dar continuidade no trabalho eu trabalhei em uma desta obras do lula a transposição e digo que uma grande farsa td aquilo. Aquele povo precisa daquela agua e aquela agua não será do povo e sim dos grandes agricultores que tem na região do nordeste naquelas bacias do são francisco.
    o rio está secando com tantos desvios e nd da agua chegar a quem precisa .
    tanto dinheiro está parado naquela obras .
    por 3 anos fiquei nesta obra a asituação so não foi pior pq as empresas estavam bem estruturadas e conseguiram se levantar se não haveria uma massa falida de empreiteiras nesse barasil;

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: