Felicidade

 

 

Felicidade

 

 

Longos  e evos são caminhos da vida, as estradas reais ou virtuais, que vamos seguindo e escolhendo, por razões infinitas, muitas delas aleatórias, nem sempre garantido que a via escolhida nos levará ao lugar que procuramos. Em geral, o que se busca é a felicidade, mas, por questões que fogem ao nosso controle, há uma grande dificuldade de achá-la, ou, pior, de se saber o que é ser feliz.

 

A maioria da humanidade passa toda sua vida lutando pela sobrevivência, então a questão da felicidade é bastante relativa, pode ser resolvida apenas em ter o que comer, vestir e ter onde morar. As aspirações se reduzem à reprodução imediata.Dada condição de vida, ter acesso alguns destes fatores é motivo de prazer e alegria. Mesmo assim ainda se encontra tempo para praticar atos que trazem felicidade, quase um extra, como festas, praticar alguma religião, uma busca de conforto para amenizar a dura vida que se leva.

 

Para uma gama, mais reduzida, de pessoas no mundo, aquelas condições essenciais foram vencidas, mesmo tendo que batalhar pela vida, a relação de sobrevivência não é determinante, por conseguinte o conceito de felicidade, de desejos é bastante diferente. A felicidade é bem mais abstrata, muitas vezes  as realizações pessoais, profissionais, ou culturais dão alguma concretitude ao sentimento de ser feliz. Por ser mais amplo o espectro, óbvio, por outro lado, que será bem mais difícil de realizar, melhor dizendo de satisfazer estas necessidades.

 

Estes dias refletindo sobre as novas relações humanas, nos artigos sobre vida virtual ( Cyborgs ICyborgs – Gênese ), imediatamente veio à tona estas questões elementares, que nos torna seres peculiares, cheios de sentidos e razões. Na maiorias das vezes especiais, criativos, intensos, superando em muitos nosso outro lado, pelo menos assim espero e procuro assim viver.

 

Imagem de Amostra do You Tube

 

 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: