“Na minha desventura, contemplo um mar tão vasto de infortúnios, que nunca poderei salvar-me a nado, nem ao menos vencer esta vaga fatal que ora me assalta” (Hipólito – Eurípedes) Então, chegamos mais uma vez a uma encruzilhada, olhar para trás está fora de questão, Orfeu se arrependeu, ao fazê-lo, […]