Begin the Beguine

Artie Shaw e sua versão aclamada de 1938 para Begin the Beguine.
Artie Shaw e sua versão aclamada de 1938 para Begin the Beguine.

Sem dúvida estou encucado com a ideia do “eterno retorno”, do recomeçar, reconstruir, voltar ao começo, o que no fundo é a própria rotina natural da vida, muitas vezes, na maioria delas, é um déjà vu constante. A repetição é quase literal, nesses momentos a cabeça teima em ouvir músicas que marcaram uma época, que só agora posso compreender.

Ouvia Begin the Beguine  no começo dos anos de 1980, graças uma versão (Volver a Empezar) de Julio Iglesias, que fez muito sucesso no Brasil. Iglesias seria uma espécie de rival de Roberto Carlos cantando em espanhol, um conjunto de músicas românticas daquele ex-goleiro do Real Madri, agora dublê de cantor e galã latino. No meio de um famoso LP (os mais novos vão se perguntar o que é isso, pois nem CD parece conhecer) “De Niña a Mujer”, esta canção se tornou especial para mim.

Muitos anos depois vim conhecer outras versões, ou melhor, as mais originais gravadas tantas vezes por tão diferentes intérpretes, como Artie Shaw, Ella Fiztgerald , Benny Goodman, Frank Sinatra, andy Williams, Sheryl Crow, Michael Bublé. Cada um a seu modo ajudou a música atravessar seus 80 anos de vida, desde a primeira vez interpretada pelo autor, Cole Porter, em 1935.

Um novo retorno à música de sexta.

Artie Shaw – Begin The Beguine

Ella Fitzgerald ft Buddy Bregman & His Orchestra – Begin The Beguine

Volver A Empeza – Julio Iglesias

Frank Sinatra – Begin The Beguine

Michael Bublé – Begin The Beguine

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

Deixe uma resposta

Next Post

Flores nas Pedras.

qua jun 17 , 2015
Share this on WhatsApp “O que se tem, é tudo que se precisa” ( Zen budismo) Bem, a Saudade é sempre de algo que não existe mais, na melhor das hipóteses de alguma coisa que não ocorrerá de novo com a mesma intensidade. Assim, sentimos falta (saudade) de algo que […]
%d blogueiros gostam disto: