Petrobrás, a Jovem Senhora de 60 Anos

Petrobrás - O Orgulho Nacional.
Petrobrás – O Orgulho Nacional.

Em fevereiro deste ano escrevi um artigo (A Tara dos Liberais Contra a Petrobrás) sobre a perseguição histórica e permanente contra a Petrobrás, feita pelo liberais de antanho e o neobobos de agora. A empresa mais atacada da história do Brasil completa 60 anos, cada dia maior e mais forte, para ódio e desespero dos seus detratores de sempre. A empresa deveria ser motivo de orgulho de cada brasileiro, pois é respeitada no mundo todo, aqui os jornais/revistas/TVs, os mesmos que recebem altas verbas de publicidade da empresa, a atacam de forma sem vergonha.

Parece uma atitude irracional, mas não é, ao contrário tem uma lógica simples, jamais engoliram uma empresa brasileira, estatal ser forte e funcionar bem melhor do que a maioria das empresas privadas, com lucro, poder e força inovadora, fonte de criatividade e de tecnologia genuinamente local. Estas características matam de raiva os vira-latas, que não conseguem admitir algo assim, não é possível que ela exista e continue a se desenvolver, ter novas receitas, descobrir novos campos se torna mais presente aqui e no mundo, mais ainda, ser presidida por uma mulher, é demais para a testosterona dos “machos” neoliberais.

Relembrando o texto anterior em que escrevia dizendo que “É quase inacreditável que a Petrobrás tenha sobrevivido por tantos anos, não pela saúde financeira da empresa, que hoje é a maior do Brasil e uma das maiores do mundo, mas, principalmente, pelas diversas tentativas de esvaziá-las, destruir o mais importante de engenharia e tecnologia nacional. De longe a Petrobrás é a empresa mais atacada e objeto de tanto ódio dos “Velhos/Novos” Liberais, não importa em que situação se encontre, eles a atacam com “sangue nos olhos”, o que, na maioria das vezes, empobrece seus argumentos.

Pela força e presença no PIB, na sua capacidade de ditar rumo da economia, com componente fundamental para o equilíbrio macroeconômico, a empresa acaba vítima preferencial das velhas disputas ideológicas. O período mais crítico da empresa foi durante os anos privatizadores de FHC, seu principal ministro e ideólogo, Sergio Motta, para delírio dos Velhos/Novos Liberais se referia à empresa como “Pretrossauro” que era o seu objetivo “quebrar sua espinha dorsal”, anos loucos que chegaram a gastar uma pequena fortuna para mudar o nome para “Petrobrax”. Até hoje, não sei o por que deles não terem levado à cabo a destruição da empresa”.

Para não ser diferente a Folha de SP junta dois “especialistas” de mercado para produzir um dos piores textos que li nos últimos tempos, para tentar manchar o aniversário de 60 anos da Petrobrás, de tão infame, não vale a pena citar uma única linha, a cantilena é a mesma, mas sempre piorada, vão morrer envenenados e engolindo seus ódios. A cada vez que eles decretam o fim da empresa, ou de uma crise, ela se torna mais forte, novos campos, novas descobertas, novas metas de produção, novos recordes. A onda agora é exigir que ela aumentasse os preços dos combustíveis, como se a empresa não tivesse nenhuma responsabilidade econômica, política e social com o Brasil. Os preços podem estar defasados, mas quantas vezes estiveram superiores, exigiam que baixassem? Sejamos francos, não passam de abutres, sem pátria, ou respeito pelo seu país.

Parabéns Petrobrás pelos 60 anos, que continue por muito mais tempo, irritando os neobobos velhos e novos, sendo o maior orgulho do povo brasileiro.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: