#WikiLeaks : As dúvidas que Ficam

Fenômeno da Wikileaks tem tirado sono tanto da esquerda, como da Direita, mas sinceramente a conta, para mim, não fecha, há algo mais profundo em todo este movimento aparentemente insano de desnudar o DEA e a Inteligência Americana, fiz apontamento de algumas questões que gostaria de compartilhar com vocês:

I – Internet x Velhas mídias

1)    Padrão de vazamento de documentos secretos sempre faz parte de conspirações ou guerras sujas internas em órgãos de Inteligência;

2)   Caso WaterGate é que nos vem em mente de forma mais imediata, o ex-vice-presidente do FBI W. Mark Fel era o “Garganta profunda” que vazou os documento ao Washington Post, depois de tentar repassá-los ao NY Times;

3)    Concluo que não há nada de novo no aspecto destes documentos chegarem ao público via site do wikileaks, ao contrário de muitos que saúdam como algo revolucionário;

II – A quem interessa o vazamento?

1)    Aqui começa o grande problema: Saber a quem interessa este vazamento, que por maior que seja ainda é seletivo, por mais comprometedor, não revela sua estratégia;

2)    Qual a cadeia de comando por trás deste intenso desnudar da política do DEA? Uma ultra-direita? Um desejo de voltar os “valores” americanos? Que falcões estão descontentes? Com quem: Hillary ou Obama?

3)    Constrangimento geral de aliados, personalidades, países, dão uma pista do tipo de seletividade dos documentos, mas não dão resposta definitiva a quem quer se atingir de forma definitiva;

4)    No caso WaterGate quem pagou pelo escândalo foi Nixon, seria Obama o alvo?Uma renuncia ou um impedimento?A cada dia mais próximo se chega do coração da crise, a Casa Branca;

III – Sem conclusões definitivas

A)   Acirramento político e social, agravado pela crise econômica, gerou um amplo movimento protofascista nos EUA, a derrota humilhante dos Democratas e a tentativa até dos Republicanos de se diferenciar do radicalismo do Tea Party deixa-nos extremamente preocupados com a política futura do império;

B)   Esta empolgação que muitos demonstram sobre o vazamento, que a mídia alternativa, nova mídia, esteja na vanguarda dos acontecimentos, sinceramente me deixa preocupado, parece um efeito manada, sem uma visão crítica de exatamente o que está por trás de tudo isto;

C)   Temo que estejamos chancelando um golpe muito mais duro na atual gestão americana, piorando ainda mais as condições políticas da classe trabalhadora americana, que em última análise pagou completamente o pato pela imensa crise;

0 thoughts on “#WikiLeaks : As dúvidas que Ficam”

  1. A intencao de impedir Obama e Clinton pode ser descartada. esta nao teria o aopoio que teve a de derrubar Nixon. Havera sim tentativas de derrubar Barak O’Bush, mais estas serao baseadas em assuntos internos e nao terao nenhum sucesso. Aliais elas ja comecaram desde o primeiro dia de sua administracao. O que os republicaos querem nao e bem derruba lo em um so golpe, mais desmoraliza lo aos pouco como vem fazendo.Seu desejo e fazer o gringo voltar a serem os machoes que foram durante a guerra no Iraque. Isto e sim porque querem mais e muito mais guerras. Eles estao sentindo o cerco da competitividade internacional. Eles veem a atuacao da China e da Russia em dividir com eles poderes militar, e no Brasil e India o capital.
    Porem nao se deve dar muito credito a inteligencia desta manada republicana, o que tambem a mim amedronta muito mais. Tenho certeza absoluta que o leak foi implantado e planejado, porem eu acho que beneficia muito mais a esquerda. nao existe na realidade uma esquerda nos USA. Aqui ou e extrema direita ou e direita lite (democrat) Por tanto e politica nao e muito diferenciada neste momento. Barak O’Bush so e um pouquinho mais sutil, porem seguem com politicas ate de mais arrocho que o proprio Bush.
    Eu estou certa que o leak foi jogar a merda no ventilador, tanto pela diereita quanto pela direita lite com os seguintes objetivos: Criar encrencas e fofocas ao redor de todo o mundo e observar as reacoes. Jogar lideres de contra seus assessores e colaboradores. Jogar um pais contra o outro. Eles estudam neste momento quanto tempo leva e quais sao as consequencias de uma grande fofoca. O outro objetivo e qualificar o quanto a manada USA aceitaria uma politica de altos segredos e censuras a midia. O terceiro e de distrair a manada enquanto estao em Washington criando mais politicas de arrocho. neste momento o governo USA, a direita e a direita lite prepara o pais para mais uma decadencia e mais uma jogada ao fundo do poco a sua populacao mais vuneravel. estao realmente com desejo de criar um pais do terceiro mundo gerenciado por uma super elite. Tentam esvaziar o pais dos imigrantes, ilegais para que os pobres ja antivos, muito imigrantes legais, e os outros entrem na sua escravidao moderna dando gracas a deus

    1. Tania,

      Lendo seu comentário, lembro quando surgiu o “Mensalão” a mídia comeu-o cru, favas contadas que Lula cairia, aí a inteligesia PSDB-DEM propuseram “sangrar” Lula em praça pública, chegaram a dizer que um cachorro venceria eleições de 2006, deu no que deu. Diferença Lula foi ao combate.Obama irá defender seu mandato??

      Abraços, obrigado pelo comentário,

      Arnobio

  2. Concordo em 99,9% com os comentários da Tania Guimarães. Só não vejo a esquerda como a maior beneficiada com os vazamentos. Devemos sempre lembrar que a internet é um meio de comunicação e como tal depende de bases materiais muito complexas (servidores em nuvem ou não, provedores, sistemas de TI complexos, entre outros) e muito caros, que estão em parte nas mãos de empresas (iniciativa privada)e de grande capital e parte com os Estados (concessões, regulamentações, e outras). É possível raciocinar sem grande dificuldade que um site como Wikileaks está sob forte influência direta e indireta dos interesses comerciais e dos Estados. Quanto maior o Estado, mais rico, maior a capacidade dele de gerar informações, verdadeiras ou falsas, e “vazá-las” conforme seus interesses. O mesmo processo ocorre comercialmente, mas em escala menor ao dos Estados e não raras vezes associados a eles (consonância ou mesmo obediência).
    Devemos lembrar que o criador do Wikileaks é procurado pela Interpol não pelos EUA e os vazamentos, mas por uma denúncia de crime sexual na Europa. O que por si só já permite raciocinar uma perspectiva utilitarista deste site pelo governo estadunidense.
    Obrigado pelo espaço. Abraços Arnobio!

  3. Sempre é bom termos mais de uma visão sobre um assunto. Este caso eu vejo com otimismo já que estão prometidas revelações de informações mais importantes além dessas que até o momento só criaram incomodidades entre os países.

    O fato de termos agora as provas de que Jobim não devia fazer parte de um governo nacionalista, o que há muito tempo muitos disseram, tem que ser saudado.

  4. Arnóbio, faço alguns comentários.

    Sobre a I3 – A novidade não é o vazamento em si, mas o alcance, o número de pessoas que tem acesso, vou publicar sobre isto esta semana, analisando o que há de novo nesse vazamento do WikiLeaks.

    II – Podemos não saber as reais intenções do WikiLeaks e do Assange, mas o fato é que tem pelo menos 4 anos que eles vem divulgando documentos, mas só ha pouco tempo viraram um fenômeno. Mesmo assim, os documentos não tratam só do governo Obama, mas do anterior, e n~~ao atinge só os EUA. O WkiLeaks me parece mais um grupo com fortes características anarquistas do que ligados a algum interesse poderoso.

    III – Não vejo o WikiLeaks, por exemplo, ajudando falcões u republicanos em geral, e sim denunciando os EUA como um todo….

    Aproveito e compartilho – “WikiLeaks, Direitos Fundamentais e Terrorismo” http://tsavkko.blogspot.com/2010/12/wikileaks-direitos-fundamentais-e.html

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: