Deus Mercado: O Golpe e os Combustíveis

Tirésias, o adivinho dos desejos e mensagens divinas. (Rene Anotoine Hoassee – Mnerva et Tiresias)

“Tudo o que se procura, será descoberto; e aquilo de que descuramos, nos escapa”. (Édipo Rei – Sófocles)

Essa “entidade” suprema e etérea, que paira sobre todos os homens, não tem rosto, mas age nas sombras ou abertamente, é sempre evocada pela mídia, sendo essa, inclusive, sua Voz.

Figuras como Miriam Leitão, Sardenberg, como se fossem Tirésias modernos, me lembram os adivinhos antigos, que ao consultar os oráculos dos deuses (os investidores, os mercados), interpretam as respostas para os seus governantes de como agir diante da vontade das divindades. Só assim a sorte benfazeja pode ser propícia ao país.

A mão não-invisível do “Mercado”, o judiciário e o congresso, deram o GOLPE no Brasil. Esse foi planejado e financiado pelo Deus Mercado e, em seu nome, o povo deve ser massacrado sem dó. Sem nenhum vacilo. Exemplo maior são as medidas que garantem o enorme sacrifício imposto aos trabalhadores com as famigeradas reformas trabalhistas e de congelamento de gastos sociais por 20 anos.

A política de governo e de Estado é desastrosa para o Brasil o que se reflete, agora, na questão dos combustíveis. A Petrobrás foi completamente submetida aos interesses do Mercado, sua privatização fatiada e a quebra do setor petroquímico no Brasil, essencial em empregos e independência econômica.

É importante lembrar que a Petrobrás  teve a sua imagem recente como afirmação do Brasil independente e forte, nos governos Lula e Dilma, foi atacada violentamente pela Lavajets, para criminalizar aqueles governos. Hoje é usada para massacrar o Povo, quase como uma “vingança”, algo freudiano.

Para agradar aos investidores de fundos Abutres, que lotearam as ações Petrobrás, comandada pelo representante dos Mercado, Pedro APAGÃO Parente, impôs a Temer e ao Brasil que não se mude a política de aumento contínuo que faz parte do pacote de vendas de parcela significativa da Petrobrás, inclusive do Pré-sal.

O deslocamento da realidade é flagrante, mesmo na maior crise de combustíveis exposta pela greve/locaute dos caminhoneiros e transportes rodoviários, prevaleceu a exigência/ordem dos Mercados, para continua a política criminosa de preços dos combustíveis, como se nada tivesse acontecido.

Logo no dia seguinte ao arrefecimento do movimento, houve aumento que passou de 15% nas bombas dos postos.

Os abutres exigem preços altos, como consequência irresponsável da administração da Petrobrás, privilegiando a importação, em dólar, mesmo o Brasil tendo produção interna autônoma. Para manter os valores altos e ao mesmo tempo “diminuir” o valor do Diesel, Parente/Temer, darão aos “investidores” da Petrobrás a garantia que seus lucros serão recebidos com dinheiro do SUS, Habitação e Educação, no já tão combalido orçamento de gastos sociais.

A diferença de 13,5 bilhões de Reais não será repassada aos abutres, ao contrário, o Povo receberá a conta, sem nenhuma preocupação com as consequências sociais, o que vale repetir:

GOLPE é isso.

Essa é missão de Temer, com “STF e com tudo”, sempre contra o Povo.

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

Deixe uma resposta

Next Post

Epitáfio

seg jun 4 , 2018
Share this on WhatsApp “E, presságio fatal então colhendo, Deram-me de Pecado o triste nome: Habituados porém a ouvir-me, a ver-me, De mim gostaram; conquistei ovante Com minhas graças os contrários todos” (Paraíso Perdido – John Milton) Aqui jaz, não alguém ou ninguém, apenas ideia de uma vaidade intelectual que […]
%d blogueiros gostam disto: