Camarada Putin com seu alazão se prepara para entrada triunfal no Brasil

Camarada Putin com seu alazão se prepara para entrada triunfal no Brasil

“Loucura embora, tem lá o seu método (…) Achados felizes da loucura; a razão saudável nem sempre é tão brilhante”( Hamlet – Shakespeare)

O Filme alemão Adeus, Lênin!  (2003), o diretor Wolfgang Becker faz uma deliciosa crítica à reunificação alemã criando uma estória inusitada. A Senhora Kerner entra em coma pouco antes da queda do muro de Berlim, só acordando no início dos anos de 1990. O filho Alexander, preocupado com o impacto das mudanças prejudique a saúde da mãe resolvi emular a Berlim Comunista, com os produtos, roupas e até programas de TV já extintos.

A situação inusitada da ficção parece encontrar eco no comportamento recente da Direita brasileira, que insiste que vivemos em plena Guerra Fria. As ideias são francamente absurdas, quase risíveis, mas infelizmente passaram a ser perigosamente uma ideologia intolerante, em mistura farsa e tragédia. Especialmente nestes últimos três anos essas maluquices ganharam corpo e voz pública, o que antes parecia folclore dos comentários de portais.

A direita brasileira está vivendo em pleno anos de 1960, um mundo bipolar e de confronto ideológico que beira ao ridículo, mas que em alguns já se chegou à violência, não generalizada, ainda.  Exemplo desse destempero e completa falta de senso tem sido a ação da professora da USP Janaína Paschoal, autora do pedido de impeachment, contratada pelo PSDB, mas pelo que anda escrevendo no twitter, parece que assumiu quase um personagem, de tão inverosímel lembra uma farsa ambulante.

A cada dia ela pública posts no Twitter, o mais famoso microblog das rede sociais, que espantam pelo tamanho de bobagens escritas. Hoje ela se superou definitivamente, em quatro posts exortou Temer a libertar a América Latina dos inimigos da democracia, em especial a derrubar o governo venezuelano, do Presidente eleito, Nicolas Maduro.

A argumentação é de que a Venezuela permitiu a construção de uma base militar russa, que serviria para facilitar uma suposta invasão de Putin ao Brasil

A postagem que beira aos raios loucura foi ganhando elementos de comédia e farsa, com os comentários de seus seguidores que completaram a paranoia dela dizendo que está surgindo uma nova URSS com o Brasil sendo anexado. Putin invadiria e transformaria o Brasil numa República Soviética, isso inclusive explica a razão dele não se reunir com Temer na reunião dos BRICS, realizada em Goa (Índia).

Obviamente que a reação geral foi de galhofa, impossível levar a sério algo tão estúpido, fruto de uma mente afetada pela loucura desse tempo estranho. Inconcebível que uma professora uspiana tenha uma cabeça tão obtusa. Mais parece um personagem criado nos portais de internet que espalham suas “verdades” sem nenhum fundamento, que ninguém vai questionar. Porém não é o caso dela, pois virou uma figura pública, para bem ou para o mal, se exige algum critério de respeito à inteligência alheia.

Ao que me cabia, criei o evento de boas-vinda ao Senhor Putin, pus o hino da ex-URSS, ouvi a Internacional e postei fotos com camisa CCCP.  Também avisei que os camaradas mais fiéis à causa, serão servidos pelo Putin em pessoa: Vodka Russa de primeira e Caviar.

Claro que tudo feito de acordo com os RTs e compartilhamentos do fantástico evento de invasão. Por fim faremos a lista VIP pra receber o camarada Putin, importante que se falar russo ganhará uns pontos na caderneta do PCUS.

Estamos de olho!!!

Claro que o que nos parece é que vivemos um momento de doença na sociedade, com rupturas pessoais, intelectuais e de convivência, por contas dessas viagens sem fundamento baseado (não aquele) em achismo barato (também não é aquele), que destrói a possibilidade protocolos mínimos de debates para que possa se superar essas trevas medievais.

Aproxima-se um tempo de violência?