Minós e o juri das almas no inferno.

Minós e o juri das almas no inferno.

“Alegra-te Florença pois és tão grande que até pelo Inferno
o teu nome se expande! Cinco eminentes florentinos encontrei
naquele fosso, o que me fez sentir vergonha de ti”. ( Divina Comédia, Inferno – Canto XXVI)

Bem, não teve jeito, dias assim, tensos, apenas a literatura salva, uma leitura de alguns cantos da Divina Comédia de Dante, já nos renova, humor e o tesão pela vida. Afinal, Dante, tinha muito senso de humor, para enfileirar no Infernum todos seus amigos e inimigos, com a devida punição, tem que ter inspiração e riso. Pessoa amargura, triste, não conseguiria ser tão preciso, as forças inimigas, que tanto mal lhe impuseram, foram bem retratadas em casa passagem, não ficou nada fora do lugar.

Mas, como disse, a Divina é uma fonte de energia e renovação, sua mensagem deve ser captura em toda sua dimensão, além da espiritual, o autor era pio, sua destacada atuação política fez a obra ficar ainda mais forte e interessante, não economizando na tinta. Tempos atrás escrevi um pequeno texto sobre o livro ( Divina Comédia ), contando de meu contanto e meu encantamento. Como diz Harold Bloom, “o estranhamento é o que torna a obra canônica”. A Divina é, talvez, neste sentido, a que mais me causou o sentimento.

O caminho do Infernum é traçado pelos “Pecados Capitais” ( Luxúria, Gula, Ganância, Ira, Heresia, Violência, Fraude e Traição), distribuídos pelos nove círculos , sendo o primeiro o Limbo, local em que estão os “pagãos virtuosos”, pois não conheceram Jesus, ou seja, não foram “batizados”. Os mestres de Dante estão todos lá: Homero, Horácio, Ovídio e, principalmente, Virgílio, seu guia pelos confins do Infernum.

Os apenamentos, os castigos são proporcionais aos pecados cometidos na Terra. Ao chegar ao, o segundo círculo, Minós ouvia os pecados e os  julgava, de acordo com as curvas de sua calda, era o círculo do pecador. Neste Círculo se encontram os pecadores da Luxúria, punidos com um furacão permanente que os arrasta e os machuca, numa alusão ao que faziam na terra que se deixavam levar pelo ventos da luxúria. E por aí segue, círculo a círculo pecado a pecado.

Alguns destes pecados, como os aduladores( puxa-sacos) e traidores de toda espécie os castigos são os mais apropriados, que de certa forma, pune terrivelmente estes lamentáveis comportamentos: Dante maravilhosamente os pune de forma exemplar no Inferno. Os Puxa-sacos(aduladores) vão parar no 8º Circulo, no segundo fosso, mergulhados na MERDA. Para os traidores quatro locais de acordo com a natureza, para eles o “melhor” do infernum: o 9º Círculo, assim distribuídos:

  1.  Caína (de Caim que traiu e matou o irmão, Abel) – traidor de parentes – corpo mergulhado no gelo até o Tórax;
  2. Antenora( de Antenor – General troiano que vende informações aos gregos) – traidor da Pátria ou dos Partidos Políticos – corpo mergulhado no gelo até o pescoço;
  3. Ptoloméia( de Ptolomeu, que convida Simão e seus filhos para um jantar e os mata) – traidor dos Hóspedes – corpo mergulhado no gelo até o rosto, quando choram as lágrimas congelam provocando mais dores;
  4. Judeca ( de Judas, que entregou Jesus)  -traidores de seus líderes e mestres – corpo mergulhado completamente no gelo e são acossados por lúcifer que agita a água, causando mais sofrimento;

 

Transportados para hoje, quem iria para cada um destes lugares? Aproveito para incluir o Livro em anexo Inferno, aproveitem.