#3Anos do Blog: Do Autor

 

 

Estamos chegando aos três anos de blog, no próximo dia 23 de novembro, ainda lembro de como passei quase dois meses rascunhando e decidindo se faria ou não, se teria como manter uma certa regularidade de atualizações e, principalmente, ter o que dizer. A decisão não foi fácil, pois não gosto de começar algo e abandonar no começo ou sem desenvolver uma ideia completamente. Era esta as dúvidas iniciais, que até hoje, alguma continuam a me perseguir.

Num próximo texto falarei sobre os temas do Blog, como foram surgindo. Neste, falarei sobre mim, posso afirmar que escrever me transformou em alguém que não era, hoje, com certeza,  não sou nem sombra do que era, as mudanças são significativas em todos os aspectos, muitas vezes nem sei como tais e tais textos surgiram, mas sei que de algum lugar de mim, eles brotaram, uma forma de me expressar que não conhecia, mas que me fez melhor, mais humano, mais gente. Esta é a maior missão ao escrever, nos aproximarmos de quem realmente somos, cada dia me sinto mais próximo de mim.

O que me impulsionou a fazer o blog foi a necessidade de passar para um espaço virtual velhos escritos que vinha acumulando pelos anos, em particular os fichamentos de livros, que por um vício de quando era estudante lá pela quinta ou sexta série, fazia os resumos dos livros paradidáticos recomendados. Muito tempo depois, já morando em  São Paulo voltei a fichar os livros, era um forma de consulta que usava em debates e apontamentos.

O blog surgiu, foi se desenrolando naturalmente, na medida que aprendia a técnica básica de ir sequenciando os textos, revendo ideias, passando para cá questões que julgava importantes, não apenas para mim, mas para um conjunto de pessoas que fui conhecendo e tendo contato nas redes sociais, principalmente no Twitter e Facebook, o que impulsionou o público de troca de ideias e sugestão de temas e de dialogo.

Este é momento de dizer que, em certa medida, o blog me salvou, me fez manter vivo, quase íntegro, o conjunto de acontecimentos que se sucedeu na minha vida, pouco tempo depois de iniciar o blog, não foram simples de enfrentar, mas sem dúvida, graças a este espaço, pude encontrar um lugar para continuar a viver, tendo lucidez e um pé na realidade, esquecendo, fugindo, das agruras do meu duro cotidiano. Aqui pude contar, compartilhar minhas histórias, tristezas e alegrias, ouvir palavras duras, sinceras e carinhosas, aprendi muito, principalmente, com as discordâncias, as contradições.

Então só posso dizer a todos vocês que fazem este Blog, meu muito Obrigado

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: