Ídolos Teens

 

 

Jonas Brothers, Miley Cyrus, Demi Lovato e Selena Gomez

 

Minhas duas mocinha, Letícia e Luana, entre todas as coisas maravilhosas que fazem para tornar minha vida mais feliz, ouvem as músicas da idade delas e contaminam meus ouvidos, tem de tudo, mas não posso jamais ser indiferente ao que estão curtindo. Entramos no carro, não tenho mais escolha, elas tomam conta do rádio, sintonizam suas estações preferidas, devidamente programadas. Devo conceder, tem muita coisa legal, animada, mas o mais importante, curtimos juntos, debatemos, de vez em quando elas acabam ouvindo as minhas velharias também.

 

Esta aproximação é muito boa, estimulante, para que abra a minha mente para o que se produz hoje em dia, é certo que elas ainda estão num nível muito juvenil, mas já começam a apurar seus gostos, procuro não interferir, mas claro que fico enchendo o saco dos grupinhos, que sempre aparecem. Outro dia, estávamos vendo o Mas, que agora passa na TV, uma sátira sensacional ao Justin Bibier, rimos demais, pois a cada quadro, o rapaz dizia: “Eu sou do Canadá”. Na minha época, teve Menudo, Polegar,  depois New Kids on the block , ‘N Sync,  normal que agora tenha as bandinhas da vez.

 

Até entre elas, já começam os atritos, por exemplo, a Luana curte o “One Direction”, a Letícia acha-os um “lixo”. Eu fico dando risada dos debates. Mas, claro, que tenho que participar, uns 15 dias atrás, levei a Luana para o lançamento do livro do tal “One Direction”, era um meninada que ia de 8 aos 12, acima desta idade, gostar deles é “pagar mico”. Com TV a cabo e Internet, o tempo de “duração” dos ídolos delas é muito curto, raramente passa de 1 ano, logo aparecem outros, há um formato, quase padrão, e como hoje não se vende “música”, CDs, o “jabá” é feito em torno de shows, revistas, roupas ou moda associada aos tais ídolos.

 

A maior empresa de lançamentos é o grupo Disney. A sequência de trabalhar o tal ídolo é a mesma: Um seriado, ou um filme, nestes um ou dois que sabem cantar, passa a ser explorada a “carreira musical”, além da audiência da TV. O esquema, apenas que lembre já rendeu: Miley Cyrus( Hanan Montana), Demi Lovato, Selena Gomez, Jonas Brothers, Zac Efron. Outros como Justin Bieber, surgiram via youtube. Mas a idade é fundamental, a Disney trabalha com eles entre 14 e 20 anos, depois passam para outra faixa.

 

O jeito é ir garimpando uma coisa e outra, elas fazem a mesma coisa, um processo natural, que, nós mais “caretas”, não devemos temer, pois vale muito mais elas concluírem que determinado artista tem qualidade e outros não. Basta lembrar que Ricky Martin saiu do Menudo, virou um bom cantor, ou Justin Timberlake, que saiu do ‘N Sync e hoje é ator, cantor de bom nível.  E há muitos outros exemplos, portanto, nada de desespero, tanto elas, como seus ídolos atuais vão crescer, se tornar melhores, alguns terão “vergonha” do que gostavam, faz parte.

 

Nosso hit atual é : “Call Me Maybe”, Carly Rae Jepsen, é aquela gostosa música do verão do norte, alegre, para cima e dançante, virou tema de vários esportes nas olimpíadas, como a natação dos EUA, eles gravaram um vídeo muito bem sacado.

 

Imagem de Amostra do You Tube

0 thoughts on “Ídolos Teens”

  1. Ninguém irá esquecer você em lágrimas assistindo ao show da Demi Lovato. Luana querendo ir para casa, já satisfeita, e você armando barraco, querendo invadir o camarim da moça aos gritos de “Te amo! Te amo!”. Não faça suas meninas passar por isso novamente…

  2. Ei Arnóbio, até aqui o Lufeba te trolla? hahahaha.
    Quanto às suas lindas mocinhas é pra ñ se preocupar mesmo ( penso).Elas saberão descobrir o caminho das ” boas coisas da vida”. Uns radicalizam rápido, outros demoram mais; minha sobrinha, 1 ano mais nova que a Letícia, há um ano amava o Justin Bieber, agora está roqueira de curtir Led Zeppelin etc.; qdo meu sobrinho mais velho,roqueiro de nascença, do alto dos seus quase 19 anos, a faz lembrar-se do seu “antigo” gosto, ela nega, hahahahahahaha.

  3. A melhor fase musical da minha vida foi quando meu filho tinha essa idade! Como ouvi música variada, conhecia tudo… Acredite, você vai sentir muita falta desse tempo quando tiver minha idade.

  4. Meu filho mais velho (16a) gosta das minhas velharias – ouve Beatles, Rolling Stones, Led Zeppelin, The Who e outros nessa linha.
    Já a filha mais nova (13/14a) ouve o pop mais atual possível, de Taylor Swift a Kate Perry. Está começando a passar da fase ‘a última banda pop do pedaço’, mas ainda vai demorar.
    Confesso que não consigo deixar de apoiar o mais velho quando ele faz bullying do gosto musical da mais nova. É muita música ruim, sorry.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: