Deuses Gregos e seus Casamentos

 

Zeus e Hera

 

Neste momento de reflexão, sobre os novos rumos, como descrito no post Qvo Vadis?, voltei aos estudos da Grécia, lembrei de uma dificuldade recorrente para que gosta do tema é a fragmentação, os vários mitos são tratados em variadas obras, ou apenas mencionados, que apenas com muito estudo se consegue uma visão mais ampla, neste blog, concentrei alguns estudos dos mitos gregos na Categoria: Mitologia. Relendo os vários artigos vejo que há enormes lacunas, normal, pelo pouco tempo do blog e das dificuldades naturais que o tema apresenta.

 

Seguindo o caminho do mestre Junito de Sousa Brandão, copiei, alguns resumos de uniões e casamentos dos deuses, dos seus maravilhosos livros : Mitologia Grega, em três volumes. Assim acredito que estes resumos, ajudem como fonte de consulta para uma visão mais geral dos Mitos, ou ainda, de como se relacionaram, deuses, heróis e mortais. As varias uniões e seus descendentes, mostram a estreita relação de uma religião viva, os seres mitológicos intimamente ligados ao “povo”. Junito basicamente condensa as lições de cosmogonia de Hesíodo, Homero e das contribuições de Ovídio, para traças estes “casamentos”.

 

1) A linhagem dos Deuses  – Úrano – Cronos – Zeus

 

De Úrano a Zeus

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2) A importante descendência de Zeus – Leda – linhagem de heróis da guerra de Tróia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3) Linhagem de Posidon – Mares, Oceanos, e monstros


 

 

4)Linhagem  de Hélio – Sol, a Luz

 

 

Importante também publicar as divindades gregas e seus equivalentes latinos, muitas vezes, nos deparamos com a nomenclatura romana, até porque nossa língua é neolatina, além do fato de Roma ter dominado o mundo, seu império se impôs politicamente, militarmente, claro que culturalmente, mesmo que sua cosmogonia seja uma grosseira adaptação dos deuses gregos. A “tradução” não apenas roubou a força do mito, mas empobreceu, em muitos casos, o próprio mito.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por fim Zeus, já muitas vezes resenhado por nós como no post: Zeus Pai: O Deus Estado, merece um destaque especial por ser o auge da cosmogonia grega, e sua uniões como nos lembra Junito, tinham caráter de consolidar em si todo o poder, quase que sugando a força dos outros mitos. Nas palavras de Junito: “Zeus consolidou seu poder, tornando-se o pai dos deuses e dos homens. Repartiu suas honras com os outros Imortais e iniciou seu reinado para sempre. Seus múltiplos casamentos refletem-lhe o poder de fecundação. Nova era se abre para Hesíodo: com Zeus está a Dique, a nova Justiça. E a Terceira e última Geração Divina: o estágio olímpico de Zeus (Teogonia – versos 886-964).

 

A lista de suas uniões divinas e com mortais:

 

A) Uniões com deusas

 

Zeus e Métis foram pais de Atená

Zeus e Têmis geraram as Horas e as Moîras

Zeus e Eurínome geraram as Cárites

Zeus e Deméter geraram Core ou Perséfone

Zeus e Mnemósina geraram as Musas

Zeus e Leto geraram Apoio e Ártemis

Zeus com sua “legítima” esposa Hera gerou Hebe, Ares, Ilítia (e Hefesto?)

 

B) União com mortais(antigas “divindades” que perderam status)

 

Zeus e Maia geraram Hermes

Zeus e Sêmele geraram Dioniso

Zeus e Alcmena geraram Héracles

Zeus e Dânae geraram Perseu

Zeus e Europa geraram
Minos, Sarpédon e Radamanto

Zeus e Io geraram Épafo

Zeus e Leda geraram Pólux e Helena, Castor e Clitemnestra.

 

Espero que assim ajude a ter por onde começar a pesquisar, buscando os mitos e suas relações diversas com outros mitos, suas tão grandiosas aventuras.

0 thoughts on “Deuses Gregos e seus Casamentos”

  1. Muito bom, Arnóbio. claro que toda a genealogia e nomenclatura empre trazem problemas, mesmo pq a cosmogonia de Hesíodo não é a única e havia muitas variantes mitológicas. Por exemplo, há histórias de que o deus Pan era filho de Penélope (esposa de Odisseu/Ulisses) com todos os pretendentes que se instalaram em Ítaca. Acho que um bom livro a ser recomendado é o Casamento de Cadmo e Harmonia, do Roberto Calasso. Onde as variantes tb são citadas…Abraços!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: