Crônicas do Japão XX: Osaka

 

 

 

 

História e Economia

Osaka

 

Osaka é famosa por sua comida e por sua imensa rivalidade com Tókio, a imensa identidade cultural e econômica da cidade causa reações de inveja e de bairrismo da capital para com ela, são por razões históricas que as separam, a Osaka de porto aberto e comercial internacional em oposição a capital tradicional e nacionalista.

Osaka-ben é um dialeto comum na região muito falado que diferencia o morador local e faz parte de sua imensa cultura que remonta a sua fundação em 645 DC, porém há sítios arqueológicos na região que datam do século V AC. Sede por várias vezes do governo central, se revezando com Kyoto e Nara, sua relevância sempre foi sua localização estratégica meio de ligação sul ao norte, seu porto de grande comércio.

 

Osaka construiu o primeiro bem sucedido porto de intensa troca comercial com China e Coréia, ajudando a escoar a produção de arroz da região, em tempos mais modernos foi centro comercial do Japão até metade do século passado. A região forma com Kobe e Kyoto a 7ª região mais rica do mundo e o segundo PIB do Japão.

 

Cultura e Comida

 

Arquivo: Castle.jpg jo Osaka

A combinação de paisagens antigas em particular o antigo palácio imperial, com suntuosos prédios modernos dão dimensão da beleza e força da cidade. O museu marítimo (estava em construção quando visitei a cidade) é espetacular, para chegar nele tem que se passar por um túnel submarino, na época visitei um grandioso aquário de seis andares, com todo tipo de peixe até tubarões.


O belíssimo museu de arte nacional de artes com suas galerias subterrâneas impressionam pela riqueza e diversidade cultural, tanto japonesa como internacional, o prédio parece um barco, construído para Expo ’70, é uma obra de arte que abriga grandes obras. Osaka é a terra do Kabuki o teatro de máscaras e principalmente é cidade do Banraku o teatro de fantoches, todo ano há um festival dedicado aos jogos de fantoches.

Ficheiro: Museu Nacional de Arte, Osaka.jpg

 

Arquivo: NMAO01s3200.jpg

A região portuária, assim como Kobe, é a área mais dinâmica da cidade com muitos restaurantes, que faz a fama de Osaka (em Tókio eles têm visão depreciativa do hábito de se comer em Osaka), os pratos baseados em furtos do mar, caranguejos do pacífico, lula, polvo são deliciosos e fartos.

 

0 thoughts on “Crônicas do Japão XX: Osaka”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: