O que é bom para Estados Unidos, é bom para…


Biden, o pacifista, defensor do mundo livre e da Democracia.

“Ora, mas se o que é bom pros Estados Unidos
Não vai ser bom pro povo esgalamido
Enfraquecido, que nem nós”
(Sou mais no tempo do Figueiredo – Falcão)

Depois de ouvir Joe Biden, presidente de plantão dos EUA, sobre a defesa das liberdades no mundo, a Democracia, ameaçadas pelo inimigo maior, a Rússia, os risco que eles representam da Europa e para o mundo, ficou convencido, que democrata, que homem bom, altruísta, honesto e sincero, malditos russos!!!

Ora, sem os EUA e sua firme defesa da Democracia e da Segurança da humanidade, jamais saberíamos a quantidade de armas de destruição em massa e químicas de Saddam Hussein, aquele ditador desumano que impedia o Iraque de respirar a Democracia hoje reinante, no país, graças a intervenção providencial dos EUA.

E o que dizer da Líbia livre de hoje? Sem Gadaff e seus filhos, os terroristas perderam, e a Democracia funciona plenamente naquele país que era só desordem, destruição, fome e miséria, mas com a presença dos EUA e da sua aliada França, a Líbia é plena e livre.

Nem podemos esquecer do Afeganistão e da sua Cabul dos Talibãs, das mulheres de Burka, do Bin Laden mandando, sem escolas para mulheres, da escola de terrorismo a céu aberto, mão de obra não falta, mas pela força divinal, os EUA foram lá e trouxeram paz e democracia, eleições livres, até contaminou os vizinhos, vide Paquistão.

O mundo deve muito aos EUA, pensando bem, somos injustos, com esse povo, que ajudou o povo do Egito a se livrar de Hosni Mubarak e do regime ditatorial, hoje a Democracia e a liberdade estão em pleno funcionamento no Cairo, e ninguém nem agradeceu como os EUA ajudaram nas primaveras árabes, que trouxe ventos de liberdade e prosperidade.

Não foi por outra que os EUA foram tão bons com o Brasil, ajudando a livrar do comunismo ateu em 1964, implantando um regime democrático, livre, respeitador dos Direitos Humanos e das garantias democráticas, eleições livres e multipartidárias, nenhuma perseguição aos opositores, com o apoio do nosso bom irmão do norte.

São tão bons, que desde 2013, os EUA, ajudaram a combater o “marxismo cultural”, inclusive, colaborando com a lava jato, com o impeachment, e finalmente os governos da liberdade, Temer e Bolsonaro, que destruíram o socialismo, quebrando a Petrobrás e entregando o Pré-Sal a quem realmente sabe explorar, viram o preço da gasolina, super acessível ao povão.

Como podemos esquecer o altruísmo da família Biden para com a Ucrânia? Mesmo antes de ser presidente, o grande ser humano, Joe Biden, ajudava os democratas da Praça Maidan, sem nenhum interesse maior, apenas pela Democracia, Liberdade e contra o Comunismo Russo. Que Homem!

Agora, mais uma vez, a Liberdade em risco, os EUA, vão garantir que os ucranianos morram por nós, pelo mundo livre. Claro que não só eles, os poloneses, quem sabe os alemães, os franceses, possam fazer valer os valores universais dos EUA, na voz desse homem especial, Joe Biden, a humanidade lhe deve um culto.

E como esquecer no passado as duas bombas atômicas sobre o Japão, símbolo da luta pela Liberdade, e as bombas Napalm no Vietnã? Tudo isso pela Democracia e paz, além de todo o sacrifício de intervir em tantos lugares no planeta, e as pessoas ainda reclamam, falam mal?

É isso, só não vê quem não quer.

Nós devia agradecer era a boa vontade
Deste povo amigo que com caridade
Só querem ver é o nosso bem estar

 Save as PDF

Deixe uma resposta

Related Post

%d blogueiros gostam disto: