Boulos x Covas: Civilização versus Barbárie.

Boulos e Erundina, uma nova esperança em São Paulo.

A disputa entre Guilherme Boulos (PSOL) e Bruno Covas representa não apenas uma disputa episódica, meramente eleitoral, o que está em jogo é a Destruição Contínua da maior e mais rica, e injusta, cidade do Brasil. É uma questão de civilização, direitos humanos, sociais, que resistem à barbárie, ao abandono, em nome da entrega aos predadores e agentes do grande capital.

Pelos resultados das pesquisas ainda há uma diferença de dez ponto, para virar tem que se conquista 1% ao dia, até o domingo. A tarefa da campanha de Boulos é enorme, mas não impossível, a campanha está num crescente incrível, a diferença caiu de mais de 20% para 10%.

A cidade reage a sensação de que há 4 anos não tem prefeito, vive-se essa situação permanente de ABANDONO, desde que Dória venceu em 2016, a gestão de acolhimento e de Interesse Público, acabou. Dória, confessa, que apenas montou um grupo de WhatsApp para “administrar” a cidade, e se constata que até hoje Bruno Covas não administra nem o grupo de WhatsApp, o que dirá São Paulo.

O abandono é visível em todos os locais e cantos, obras paralisadas ou concluídas de qualquer jeito, hospitais e escolas, com funcionamentos precários, uns entregues à terceiros sem preocupação com a vida e saúde da população.

As ruas sujas, o centro tomado de miséria e de desespero humano, por falta de emprego, de moradia e acolhimento. A única presença da prefeitura é a brutalidade da GCM, não houve e não há políticas públicas do que precisa ser feito.

A barbárie encontrou campo fértil nestes quatro anos infelizes, a cidade decaiu, seu protagonismo histórico se foi, a imagem disso é a do “prefeito” tutelado pelo governador, ex-prefeito que abandonou o cargo, tudo que se faz é para garantir e viabilizar o projeto Dória de ser presidente, então a administração é acéfala, ninguém pode contrariar esse interesse, que passa longe do interesse público e das legítimas demandas sociais.

O Sr Bruno Covas faz campanha com o sobrenome do avô, apela usando sua saúde, pois não tem o que mostrar nesses 2 anos e 7 meses em que, teoricamente, foi prefeito. É um acinte que a cidade aceite calada esse disparate, é preciso mudar e a chance é com Boulos.

A unidade das forças progressistas, a juventude, os movimentos sociais, abraçam a candidatura de Boulos, as experiências e programas de governos como Erundina (sua vive), Marta e Haddad, com os ex-secretários e parcela significativas de gestores estão unidos por uma nova gestão, com visão humana, social, participativa e que rompa a paralisia que São Paulo foi submetida.

Todas e Todos, enxergam em Boulos o nome que veio dos movimentos populares, conhece de perto as maiores mazelas da cidade, tem capacidade e compromisso para mudar o estado de coisas.

São Paulo não merece mais quatro anos de irresponsabilidade e abandono, por isso pode eleger um prefeito jovem e com a esperança de um futuro melhor.

Vai, Boulos!!!

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

Deixe uma resposta

Next Post

Maradona - O Deus e a Mão

qua nov 25 , 2020
Share this on WhatsApp Print 🖨 PDF 📄 eBook 📱 O pequeno e atarracado Dieguito seria tudo menos um atleta de alto nível, mas pelos mistérios da vida e da arte, estava ali o maior bailarino da bola, um Dioniso do futebol, um ser teatral,  aquele que podia transformar em […]
%d blogueiros gostam disto: