Devagar…Quase parando…

Imagem do Blog Interagindo
Volto Logo, pode ser amanhã ou depois, sem pressa (Imagem do Blog Interagindo)

 

Agora que chegamos ao dia 31, podemos no despedir do mês de Outubro, mas não apenas dele, do ano de 2013, que voou ou se arrastou dependendo do ponto de vista e das amarguras de cada um. A história deste blog também está na mesma situação do blogueiro, ameaçado de paralisar de vez suas atividades, isto não é um ameaça, apenas um lembrete de como a coisa não tem funcionado direito, nestes últimos em particular.

Quase não tenho disposição para enfrentar os desafios de escrever o blog, os textos não fluem mais, raramente sinto empolgação para elaborar novas ideias ou mesmo novos caminhos para este espaço. Parece que há um esgotamento geral, ou apenas a coisa está assim para mim? Bem, ainda não sei a resposta, mas o meu sentimento geral é de desânimo, pouca vontade, parece que as minhas limitações pessoais de escrita, forma, conteúdo, sairão vitoriosas na luta contra meu voluntarismo e teimosia.

Escreverei agora estas frases como se tivesse falando em voz alta, declarando aquilo que venho lentamente maturando internamente, uma conclusão inicial é que tudo que nasce, pode ou não se desenvolver, depois se cresce, inevitavelmente atinge uma maturidade, até seu declínio, o final de tempo, a morte figurada ou não. Tranquilamente, vou expondo minhas pequenas angustias e meu espírito. A brincadeira foi mais longa do que imaginada, jamais passou pela minha cabeça que o blog chegasse até aqui.

Fatores externos, alheios à minha vontade, como a terrível doença de minha filha, contribuíram decisivamente para a ampliação do blog, não tenho dúvida sobre isto. Devo muito ao blog, pois o ato de escrever fez com que mantivesse um nível razoável de sanidade e moral para enfrentar os problemas. É fato que poderia ter canalizado para muitas outras coisas os momentos difíceis, mas foi aqui que me encontrei e pude suportar tantas dores, um calvário terrível, que de certa forma me tornou melhor.

Muitos amigos criticaram os seguidos posts publicados freneticamente, respeito completamente todos eles e os entendeu, mesmo que a maioria não entenda pelo que passei, nem quero jamais que passem ou entendam os motivos, enfim o que foi feito, foi feito, nada mais há o que falar sobre a fase do frenesi. Minha “terapia” ainda não acabou, mas a minha disposição é infinitamente menos, nada que amanhã ou daqui a uma semana, um mês, não volte a ter vontade de publicar com mais intensidade, por enquanto será quando tiver vontade, sem preocupação ou responsabilidade de escrever sobre qualquer assunto.

No próximo mês completo quatro anos de blog, fico feliz com o que realizei e veremos qual o caminho futuro, minha visão de hoje, 31 de Outubro, é de ir parando lentamente com as atividades. Pronto para repensar o que farei em breve, pois nem as redes sociais tenho frequentado.  Uma boa coisa aconteceu neste último mês, voltei a ter prazer em ler livros, revistas em quadrinhos, quem sabe surja alguma nova ideia.

One thought on “Devagar…Quase parando…”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: