Luiz Gonzaga – 100 anos do Mestre

 

A música da sexta, não poderia ser mais óbvia, o maior representante da cultura nordestina no mundo, Luiz Gonzaga, Gonzagão, Mestre Lua, Rei do Baião, Rei do Xote, todos os epítetos lhe caíam bem. Um homem, mais que um símbolo, um estandarte de uma região que pulsou toda seu clamor com sua mítica Sanfona, em tantas músicas, estilos, derrubando preconceitos e conceitos, com seu jeito alegre e festivo.

Quem viu Luiz Gonzaga em ação se espantava com a vitalidade e sua imagem simples, cantando e alegrando em todos os lugares e salões por onde passava. O palco para ele e seus acompanhante não importava se grande ou pequeno, para ricos ou pobres, mas o mais importante, tinha que está cheio, principalmente de alegria e festa. O sul maravilha o conheceu nos programas de rádio, ainda não como o divulgador regional extraordinária que se tornaria, pouco depois, mas como músico e instrumentista.

A mudança de rumo vai acontecer na metade dos anos 40, que Luiz Gonzaga incorpora o ritmo do nordeste que tão bem conhece, mas que se distanciara, tornando-se o divulgador maior, gravando, cantando suas músicas, com uma gama de parceiros enormes, como Humberto Teixeira, Patativa do Assaré, Zé Dantas, Zé Marcolino e tantos outros. Gonzagão consagrou um estilo, um Brasil diferente, cheio de dores, problemas, mas também de alegria, graça e ritmo. Abriu as portas para muita gente boa, gravando com jovens artistas ( Elba Ramalho, Fagner, Dominguinhos) os levando às rádios e depois TVs, para que voassem como ele.

Nem preciso dizer o quanto Luiz Gonzaga se fez presente em minha vida, algumas de suas músicas são verdadeiros tratados sobre a vida do sertão nordestino: Asa Branca, Triste Partida, A Morte do Vaqueiro, Baião, Pau de arara, Na sala de reboco, Xote das Meninas. Cantou numa época de imigração, da esperança de uma vida no sul, ouvi Luiz Gonzaga era manter um pé na terra distante. Um verdadeiro monumento da cultura, uma longa carreira musical de quase 50 anos, uma referência para toda uma geração.

Difícil escolher uma ou algumas músicas de Gonzagão, mas vamos ter que optar por estas e o documentário do fantástico e o filme sobre ele:

 

Luiz Gonzaga – Numa Sala de Reboco

 

Luiz Gonzaga – “O Xote das Meninas”

 

Luiz Gonzaga- Asa Branca

 

Luiz Gonzaga – Minha Vida é andar por esse País

 

LUIZ GONZAGA – Especial no Programa Fantástico

 

Gonzaga de pai para filho

 

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

Deixe uma resposta

Next Post

#VaiCorinthians : O Mundo é Nosso

dom dez 16 , 2012
Share this on WhatsApp     O que dizer? apenas, OBRIGADO, porque sou Corinthians, em qualquer lugar do mundo, em qualquer situação, alegre ou triste, sem você vai ouvir: Aqui é Corinthians. Dificuldades não existem que este povo maloqueiro e sofredor(Graças a Deus) não supere. Ouvir os hinos da torcida […]

You May Like

%d blogueiros gostam disto: