Nome inusitado

 

 

Ficheiro:Арнобий Старший -Arnobius of Sicca.jpg

(Arnóbio de Sica)

 

Ter um nome incomum é muito bom e,  na maioria das vezes, por exemplo, você não corre risco de ver seu nome publicado e ser outra pessoa, sua mãe e amigos jamais confundiram uma história com você, pois o nome não dar margem a erros, na escola todo mundo pode de zoar pelo nome, mas você é único e não tem como trocarem por outro.

Meu nome é um destes, mas vou esclarecer primeiro a origem dele. Minha mãe estudava num colégio de freiras em Sobral (Ceará) nos final dos anos 50 e início dos 60, o padre confessor se chamava Joaquim Arnóbio Andrade, famoso por sua caridade, bondade e cultura. Como minha mãe (leia a história dela aqui Mãe ) não foi ser freira, padre Arnóbio celebrou seu casamento. O primeiro filho homem teve nome do meu pai (Pedro), o segundo, se chamou Arnóbio, porém faleceu com 1 ano e dois meses, aí a “homenagem” recaiu sobre mim. Era comum, no nordeste, que um filho fosse de “deus”, este nome era mais que sugestivo, mas a vida me levou à outros campos, nada de igreja ou religião.

Batizado assim, claro que você terá que conviver com as constantes trocas de seu nome. Uma lista de como já fui chamado: Arnaldo, Armando, Amobio, Anobio, Argônio, Arbônio, etc a infinidade e a criatividade não têm fim. Tinha um professor que dizia que meu nome era Arnobio era o resultado da mistura de astronauta com micróbio. Outro, meu querido amigo Eudes Moreira da Rocha, dizia que eu era um elemento químico não descoberto da tabela periódica.

Por vezes, passei por situações inusitadas, por exemplo, quando vim para São Paulo fui trabalhar numa empresa japonesa e meu primeiro chefe se chamava Daisaka, isto mesmo, ele era Yssei, nascido no Japão, mal falava português, passou semanas para aprender meu nome, aí ele escrevia em Hiragana:

( ARONOBIO) .

Ele dizia : Namae Wo okashii desu ne! (nome muito estranho), ok, talvez Daisaka fosse uma espécie de “João”.

 

Homônimos

 

Mas já passei por uma experiência bem engraçada, trabalhava na Nec em 1997, de vez em quando recebia email ou telefonema dizendo que deixara equipamento em determinada estação da Telefonica, aquilo era estranho, pois nunca estivera em tais locais. Fui pesquisar e descobri que se tratava de um xará, mas não qualquer um, meu nome Arnóbio Lopes Rocha, o cidadão, trabalhava numa outra área da mesma empresa, praticamente na mesma função e se chamava: Arnóbio Gomes da Rocha, inacreditável. Em 1999 houve uma demissão em massa na Nec e como trabalhava viajando em implantação de telefonia celular, ficava muito tempo fora do escritório em São Paulo, numa passagem por lá uma secretária veio se solidarizar comigo, pois viu “meu” nome entre os demitidos, claro que se tratava do outro.

A raridade de homônimos dar certa tranqüilidade, mas nos casos de coincidência de conhecer alguém com o mesmo nome sempre é motivo de galhofa. Em 2002 fiquei quase um ano morando no Rio de Janeiro, ia às segunda e voltava sexta para São Paulo, invariavelmente nas quartas saía com dois amigos japoneses e íamos a um restaurante japonês chamado Kotobuki, no Shopping Praia de Botafogo. Certa feita, pedi a conta e a nota fiscal e veio na nota meu nome grafado, os dois começaram a rir dizendo que já virara freguês da casa, sabiam até meu nome, achei estranho. Paguei e perguntei ao garçom como sabiam meu nome, aí a surpresa, não era meu nome e sim do gerente que se chamava Arnóbio. Claro que não acreditamos, mas ele veio à mesa e se apresentou, ele tinha quase a mesma idade que eu e nascera em Sobral, mais uma homenagem ao padre Arnóbio.

 

Nome e significado

 

Qual o significado do nome Arnobio: Palavra Grega que significa – VIDA DE CORDEIRO

 

No Wikipedia

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Arn%C3%B3bio_de_Sica

Arnóbio (em latim: Arnobius; morto em 330 d.C.), também conhecido como Arnóbio de Sica foi um apologético da fase inicial docristianismo, que viveu durante o reinado do imperador Diocleciano (284 – 305).

De acordo com a Crônica de São Jerônimo, Arnóbio, antes de sua conversão, era um retórico de renome em Sicca Veneria (atual Le Kef, naTunísia), um grande centro cristão na África Pró-consular, e creditava sua conversão a um sonho premonitório. Arnóbio escreve de maneira desdenhosa sobre os sonhos no único livro seu existente, então se especula que Jerônimo possa ter projetado sua própria opinião a respeito do conteúdo dos sonhos.

 

0 thoughts on “Nome inusitado”

  1. Eu sou chamado robson, robertson, anderso e ultimamente sou o bios, e desde criança no bairro onde moro me chamam de bio preto, pois tem um bio que é branco.
    Quando abri a Bio´s bug, tentei impor o nome Roberson, mas só me chamavam de “cara da informatica” nunca conseguiram decorar o nome da empresa, agora com o tuiter, voltei a adotar o bio, mas sou o bios ou biosbug, não mais o bio preto ou mesmo Roberson.

    Minha mãe chama-se Angelita e chamam ela de Geruza ou geilza, nunca entendi..rsrsr

    Belo post…alegrou meu dia…

  2. Bios,

    Meu amigo, no começo até estranhamos quando ouvimos nossos nomes falados de tanta formas, depois simplesmente não se tem o que fazer a não ser colecionar histórias engraçadas.

    Abraços

    Arnobio, ou seria arnaldo, bio…

  3. Que texto incrível, Arnobio! Uma delícia. Senti imediata afinidade pelos Marivalda, Ivanilda, Irenalda, Marinalda, Marileia, Marigilda que já encarei pela vida. No JB me entreguei, era Marivalda pra todos e ponto final. Pelo menos o apelido de Mari ajuda muito, mas não faltam os que me chamam de Méri, como no inglês Mary… E você, tem apelido? Nob??? Beijos!

    1. Lucinka,

      Os nomes que já recebi foram tantos e inusitados que daria uma série, apelidos poucos, Nobim, Binho, Bio, mas aqui em SP muitos me chamam de ceará ou no rio de paraíba. Com um tempo os relutantes acabam me chamando de Arnobio com acento ou sem acento…

  4. Lhe confesso que fui olhar a tabela periódica, para ver se ainda não incluíram o Arnóbio.
    Muito bom o artigo e comentários. Iniciamos light a segundona, depois daquela tragédia de ontem com aquele meu timinho sulfúrico. Abs

  5. Hoje em dia Giovanni já é um nome mais comum. Alguns famosos e famosas têm esse nome italiano, que significa João.
    A gente sofre com a grafia: Geovanni, jovani, giovani, giovane, geovane… E o máximo foi um casal amigo que mandou o presente de casamento endereçado a “Jovany” :D Quando eu era pequeno eu estressava, depois passou.
    Mesmo assim, era um nome pouco comum, mas quando eu fiz vestibular colocaram tod@s os Giovannis e Giovannas do Recife na mesma sala, e quando iam chamar o nome d@ faltos@ era incrível, que todo mundo da sala olhava, tod@s completamente pálid@s :)))
    Bios, meu caro. Aqui no Nordeste Bio, Biu ou mesmo Bil, são apelidos de Severin@ . Tenho um amigo de nome Luiz Severino, mais conhecido por Lula Biu, e eu fui baixista de uma banda chamada: “Severino Biu e os Boys” (o detalhe é que ninguém era severino)

  6. Em tempo. Não tenho sangue italiano. Meus pais (de nomes nada comuns Maurilio e Malvina) puseram nomes diferentes em seus dois filhos Simone, minha irmã, e eu. Meu nome foi colhido da Delta Larousse, e era o nome de Batismo do Papa Paulo VI…

  7. Só pra tu não ficar se achando tão exclusivo, conheci uma ruma de Arnóbio por estas bandas nordestinas, estudei com uns três, trabalhei com uns quatro…

  8. Oi Arnóbio.
    Primeira vez que comento, estava até devendo. :) Adorei o texto.
    Bom, meu nome é muito comum, em Recife então, tem Carla em cada esquina. Quer dizer nome é muito uma coisa de geração…tirando os originais e diferentes como o seu, a minha é recheada de Carlas. Mas eu concordo com o Giovanni, Arnóbio não soa tão estranho pra mim. Devo ter encontrado com alguns pelo nordeste.
    Aliás, tenho a impressão que essa preferência por nomes “diferentes” é bem do cearense né? Tenho essa estatística mental, rsrs e em Pernambuco é uma coisa com nomes duplos, feito o meu…affff. :)

    Carla.

  9. Carla,

    Realmente nome é por época, agora tá cheio de Romário, Ronaldo, Esteve Jobas vai pintar na área também.Mas sempre há possibilidade criatividade na hora de por o nome na criança, sem pensar no futuro,

    Abraços

    Arnobio

  10. Bem, nem preciso dizer o quanto já sofri com o meu nome. O pior que sempre fui tímida e, naquela época não se falava palavrão de jeito algum… pense num sofrimento. kkkkk Mas a origem é italiana e, graças a ele, tenho a dupla nacionalidade. Hj, só tenho orgulho do nome. Descobri que tem umas dezenas de Denise Caputo pelo Brasil. Ah, tenho uma filha Giovanna rsrs bjinhos

  11. Tô rindo demais com os comentários! Rolei pelo chão com o do Roberson, as grafias do Giovanni são hilárias. E o Nancildo que virava Antonio pra facilitar… hahahahahaha! Alegraram mesmo esta segunda deprimente!

  12. Pois é, Arnóbio, o fato de nomes únicos nos envolve realmente em situações muito interessantes. No Brasil, desconheço outro Zilnet. Parece realmente que não existe. Já pesquisei nas mais diversas fontes e nunca consegui encontrar.

    Para minha surpresa, descobri que na Indonésia existe uma banda de jovens que se chama Zilnet. Parece que é formada por adolescentes de uma família que leva este sobrenome, que é meu nome próprio, a mistura do nome da minha mãe (ZILda) com o do meu pai (VerNET). De uns tempos para cá, passei a ter um grupo de seguidores adolescentes da Indonésia em meu Facebook, inclusive os integrantes da tal banda.

    Mas, também, sou chamado pelos nomes mais esdrúxulos imagináveis.

  13. Daniela – Deus é meu juiz.
    E só ele mesmo… adoro esse significado.
    Minha mãe escolheu esse nome porque uma “amiga de uma amiga” tinha tido uma filha Daniela, gostou, e eu sempre amei e ainda acho o nome de mulher mais bonito que existe, rs.
    Apesar de ser um nome fácil, frequentemente sou chamada de Daniele.
    Quando falo meu nome, sempre respondo 2 perguntas:
    “- Daniele?” – Não, DanieLÁ.
    “- Com dois L?” – Não… um só!
    Nunca entendi porque as pessoas complicam isso!
    Porém, com meu sobrenome, tenho a vantagem de não ser facilmente confundida, apesar de ter conhecimento de mais duas Daniela Kyrillos no Brasil, uma delas uma esteticista bastante conhecida no mundo das modelos em SP.
    Outro “problema” que por enquanto não estou enfrentando é que existe em NY uma Danielle Kyrillos, editora de revista e jurada de um reality shows gastronômico americano. Enquanto ela for apenas famosa por lá, está tudo bem. rs.

    1. Dani,

      Para não errar encurtei teu nome, risos, para que facilitar se adoramos complicar, imagine quando ligo para Call Center, ou alguém que me vender algo e diz:
      – Sr Ambrosio, por favor!!

      Sempre ele perde a venda,

      Abraços

      Arnobio

  14. Meu nome também é incomum, na minha cidade (Nova Andradina) não existe outro Reuri Severgnini. Que bela história Arnóbio. Boa tarde a todos

  15. Levei muito tempo para aceitar meu nome justo porque ninguém acertava: era Eleonora, Lenara, Elionara. Pior quando era pequena e chegava no sobrenome : Leitão. Imagine as gracinhas…
    Mas depois fui descobrindo as delicias de ser única. E por ironia foi daí que fui descobrindo as xarás pela vida… e tem várias.

    Em tempo meu nome veio de um sorteio em família e ganhou o meu irmão que era encantado por uma vizinha Elenara ou Helenara (com aga) sei lá.

    Abraçcos

  16. Tive tantas dificuldades de comunicação com meu nome completo que resolvi abreviá-lo. quando garoto então, fazia a festa dos colegas de escola.

  17. Elenara, antes do Google na minha vida também achava que eu era único, eu tinha e tenho muito amor no meu nome. Em todas as escolas que eu estudei jamais existiu outro além da minha pessoa, eu amava isso.
    P.S. só não gosto quando falam: “nossa, que nome estranho” kkkkkk

  18. Tô aqui te procurando na tabela periódica hahahaha
    Não reclama, imagina se em vez de Arnóbio fosse Thainan?
    Só conheço Thainan homem, vê que merda… hahahaha

  19. Caro Arnobio,
    Adorei a históra de seu nome. Sempre perguntava aos meus alunos, que tinham nomes incomuns, a origem deles. Alguns sabiam, outros só iam descobrir depois que eu perguntava. Nome próprio faz parte de nossa identidade e saber o porquê os pais o escolheram traz mais sentido para ele.
    Meu nome próprio não é um problema, mas o sobrenome… Belilaqua, Bevilakwa, Bevilackwa e um cartão de crédito de banco já falecido mandou-me Kwalakwa! Dizê-lo ao telefone é uma temeridade e soletrá-lo, então, uma agonia – as pessoas confundem q com k.
    Um abraço,

    Maria Bevilaqua

  20. Puxa, meu nome é comum. :)
    Mas ele já existia antes de mim. Fosse eu mulher ou homem, este seria meu nome.
    Assim que minha mãe ficou grávida, meus pais escreveram uma carta linda de boas vindas e os nomes já estavam lá.
    Paula ou Paulo.
    Em homenagem ao meu querido pai, que se chamava Paulo. Na época não existiam esses livrinhos de significado, então minha mãe escolher por amor ao meu pai mesmo. Não foi egocentrismo dele, foi homenagem dela.
    Paula significa “a pequena”.
    Ainda assim, vira e mexe me chamam de Ana, Carla ou Patrícia.

  21. Prezado Arnobio,

    Como sempre, excelente texto. E seu nome é lindo (confesso que algumas vezes me perguntei se este era realmente seu nome =).

    Meu nome nem é tããão incomum, mas ainda assim algumas pessoas ficam um tanto confusas com a pronuncia. E quando insistem (mesmo eu soletrando) em me chamar de Josiane, Jolie, Josislene, Jozilaine… Enfim, já nem ligo mais. ;)

    Forte abraço,

    Josi,

  22. Sou o décimo primeiro filho de uma familia de quatorze irmãos,meu nome é em homenagem ao primeiro filho de minha mãe que faleceu aos oito meses,José David,junto dessa homenagem que trago comigo veio promessa e tudo mais,escrevi por conta da coincidência com o seu relato.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: