“Sofre cada um de vós somente a própria dor; minha alma todavia chora ao mesmo tempo pela cidade, por mim mesmo e por vós todos” (Édipo Rei – Sófocles) Ora, a vida tem uma natureza banal e simples, massante e repetida,  em que raramente por atos atos extremados, comete-se uma […]

“E após com ótimas armas Crono de curvo pensar, filho o mais terrível: detestou o florescente pai” (Teogonia – Hesíodo) Vivemos ondas de senoides sincronizadas que se somam e trazem resultados que colocam a humanidade em xeque. As várias frequências que entraram numa mesma sintonia, quase interferência, a vibrar num […]

“O que importa é que sem a ver o acrediteis, confesseis, afirmeis, jureis e defendais; quando não, entrareis comigo em batalha, gente descomunal e soberba” (D.Quixote – Miguel de Cervantes) É uma poesia e uma metáfora. Os níveis da consciência e do inconsciente que se cruzam numa moral cristã e […]

2

Escrevo muito sobre Gotham city e sobre os “gêmeos”, Batman e Coringa. O par antiético, bem e mal; mocinho e bandido Pela tradição grega o herói não diferencia por ações boas ou más, mas o que representa para sua comunidade. Suas qualidades excepcionais, formação, origem, identidade secreta e seu rito […]

“Nobody writes about anything but themselves” (Animais Noturnos) O filme, Animais Noturnos, é uma porrada, um soco no estômago, todo estranhamento o torna imenso, a reflexão é doída, sem se saber como iniciar a falar sobre o que se viu. A primeira cena é uma performance de uma exposição de […]

“O coração lhe abrasa: vê no espelho Das águas exprimida bela imagem, E o mesmo vê-la foi, que logo amá-la, Julgando corpo ser, o que era Sombra. De si mesmo se espanta, e fica imóvel, Revendo-se em si próprio, qual estátua Em mármore de Paros esculpida”. (Metamorfoses – Ovídio) É […]

“Vai-se-me em névoa o mundo. Emanações subtis que exalais, vem tornar-me aos anos juvenis. Que imagens que trazeis de dias tão risonhos!… Caras sombras! sois vós? aéreas como em sonhos?” (Fausto – Goethe) Ainda nos resta um último fôlego para aguentar um novo mergulho, nas águas turvas de um rio […]

“É um estranho repouso, este de dormir De olhos abertos; de pé, falando e mexendo-me, E dormindo, contudo” (A Tempestade – Shakespeare) As viagens de metrô e trem, sem internet, têm sido um alento, é um momento em que não tem perturbações externas, então ouço músicas velhas, enquanto faço pequenos […]

“Hermes, tua mais agradável tarefa é ser o companheiro do homem; ouves a quem estimas”. (Ilíada – Homero) Há segredos próprios que não contamos para nós mesmos, aqueles em que nossas mentes teimam em nos contar, mas a racionalidade, a moral social vigente impede de que se possa verbalizar. A […]

“Como é terrível a sapiência quando quem sabe não consegue aproveitá-la! Passou por meu espírito essa reflexão mas descuidei-me, pois não deveria vir” (Édipo Rei, Sófocles) E Tirésias, via, apesar de cego, e sentia pelos dois sexos, pois os dois sexos, ele já tinha experimentado. A luz da alma, a […]

  “Espíritos, que por artes minhas, Chamei dos seus refúgios para darem vida Às minhas fantasias”. (A Tempestade – W. Shakespeare) Quanto nos doamos a qualquer coisa na vida, mais do que 3/4? Quantas vezes já vivemos 3/4, no calendário da nossa existência? É uma porção perfeita ou uma data? […]

1

“Pois saibas sem sombra de dúvida que eu não trocaria minhas misérias pela tua servidão; acho preferível estar escravizado a este penhasco a ser o mensageiro fiel de Zeus teu pai. A injúrias responde-se assim, com injúrias” (O Prometeu Acorrentado – Ésquilo) Inconscientemente, Lula, busca sua condenação. É uma questão […]