1

A Escavação (The Dig, Netflix, 2021) é um filme britânico grandioso, uma história bem contada, um roteiro com diálogos densos e intensos, tem como pano de fundo os movimentos de Hitler que levariam à segunda guerra mundial, as invasões e o desprezo às ameaças britânicas. O arqueólogo amador Basil Brown […]

“À natureza concedei apenas o que ela própria exige, e a vida humana tão barata será como a das feras” (Rei Lear – W. Shakespeare) As tragédias são partes fundamentais para compreensão da psique humana, elas vão mais fundo e expõem todas as facetas que carregamos e tememos que outros […]

Por sugestão do Professor Pedro Serrano⁩ vi ontem um dos filmes mais duros dos últimos anos, O Tigre Branco (Netflix), em que retrata a horrível realidade da Índia, exatamente como ela é. O que de certa forma guarda muitas questões  próximas com a miséria endêmica do Brasil. Os guetos de […]

  Hobbit, uma jornada inesperada foi a retomada do universo de Tolkien ao cinema que havia sido explorada na grandiosa trilogia O Senhor dos Anéis (A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei) , ou melhor, o recomeço, a aventura prévia de Frodo Bolseiro. Recentemente, o […]

“E você ainda acredita que é um doutor, padre ou policial Que está contribuindo com sua parte Para nosso belo quadro social” (Ouro de Tolo – Raul Seixas) Recente vi mais um grande filme argentino, A Odisseia dos Tontos (Tolos), esse cinema que tanto me encanta, especialmente Ricardo Darin, um […]

Essa noite vi um grandioso filme, “Um homem de Sorte” (Lykke – Per) (Netflix), de Bille August, que retrata a Dinamarca do século XIX, rural, pobre e atrasada. Imediatamente me veio uma série de questionamentos sobre mim mesmo, minha trajetória, meus conflitos, minha personalidade errática, orgulho e vaidade, as conquistas […]

  “Eu vi coisas que vocês não imaginariam. Naves de ataque em chamas ao largo de Órion. Eu vi raios-c brilharem na escuridão próximos ao Portal de Tannhäuser. Todos esses momentos se perderão no tempo, como lágrimas na chuva. Hora de morrer.” (Blade Runner  – Lágrimas na chuva) Olho velhas […]

Um clássico se reconhece quando ele causa estranheza, quando se lê um livro, ou se assiste a uma peça, um filme, e vem aquela sensação de que levou um soco na barriga, que te causou um tremendo incômodo, de tão forte a avassalador que foi o contato com algo realmente […]

Raramente vivemos uma vida, quanto mais duas, ou as dores e prazeres de uma única, a maioria de nós muitas vezes apenas sobrevive: Quer seja por todas agruras próprias da existência e de nossas contradições, quer seja pelas mazelas impostas por condições econômicas, sociais e políticas, adversas. Mesmo os que […]

1

O estranhamento é o mesmo, pois estamos diante de um clássico, e, para ser clássico, ele tem de incomodar, tirar nosso conforto, nosso olhar benevolente, atingir as entranhas, excitar o corpo e a mente. Difícil de digerir e de entender o todo, precisa de ser revisto, como também foi assim […]

2

Escrevo muito sobre Gotham city e sobre os “gêmeos”, Batman e Coringa. O par antiético, bem e mal; mocinho e bandido Pela tradição grega o herói não diferencia por ações boas ou más, mas o que representa para sua comunidade. Suas qualidades excepcionais, formação, origem, identidade secreta e seu rito […]

“Nobody writes about anything but themselves” (Animais Noturnos) O filme, Animais Noturnos, é uma porrada, um soco no estômago, todo estranhamento o torna imenso, a reflexão é doída, sem se saber como iniciar a falar sobre o que se viu. A primeira cena é uma performance de uma exposição de […]