5

As revelações do ex-agente da CIA, Edward Snowden, sobre a política de espionagem dos EUA no mundo, de forma ampla e irrestrita, ontem ganhou mais um capítulo com a entrevista do jornalista Glenn Greenwald, do jornal inglês, The Guardian, ao “Fantástico” em que mostrou provas de que a Presidente do Brasil, […]

2

O acompanhamento da Economia Mundial é um exercício complexo, pois temos que buscar muitas fontes de informações, para um quadro mais preciso, principalmente quando se quer verificar tendência da Economia. Ainda antes da virada do ano de 2013 traçamos os cenários da economia política ( Crise 2.0: Cenário da Economia Mundial […]

  A mídia europeia está dando como certa a reeleição de Angela Merkel, o terceiro mandato seguido, algo raro nos últimos tempos, criaram até um epiteto para ela: Chanceler Teflon. Pois nada gruda contra ela, mas o que de fundo acontece é que a Economia da Alemanha suplantou as demais […]

2

  “Dá-se com a doutrina de Marx, neste momento, aquilo que, muitas vezes, através da História, tem acontecido com as doutrinas dos pensadores revolucionários e dos dirigentes do movimento libertador das classes oprimidas. Os grandes revolucionários foram sempre perseguidos durante a vida; a sua doutrina foi sempre alvo do ódio […]

7

Tenho aprofundado o debate sobre a Crise atual, que denomino de Crise 2.0, mas não apenas as consequências econômicas, mas, principalmente, seus impactos sociais, na vida dos trabalhadores e da sociedade em geral. As mudanças que tendem a ser mais terríveis do que antes, pois há, no meu conceito, uma mudança […]

8

    “Tudo que nos parecia sólido sumiu ao vento como nossos anelos” (Macbeth – William Shakespeare) Escrevi recentemente um artigo( Grampos nos EUA, Bem-vindos ao Estado Gotham City) sobre a questão do Senhor Edward Snowden e o tremendo embaraço que ele causa aos burocratas dos EUA, pois expôs ao mundo […]

1

  Algumas ideias lançadas no Twitter buscando um debate concreto: A Crise 2.0 é a maior desde 1929 entramos no 9º ano dela nos EUA, no 7º ano na Europa e no 3º ano nos BRICS. Qual é a saída? À Direita ou à Esquerda? Silêncio.  A Crise 2.0 permanece […]

1

    A série sobre a Crise 2.0 teve como dois pilares centrais a Alemanha e a Espanha, os extremos na Europa, na Zona do Euro, pois ambas são, ou eram, economias de peso. A Grécia, Portugal, Irlanda e, menos ainda, Chipre, não têm PIB significativos que pudessem causar estragos tão grandes […]

    “Religionum animum nodis exsoluere pergo — esforço-me por libertar o espírito dos nós das superstições”  (Tito Lucrécio Caro – De Rerum Natura, I, 932) A decisão de escrever a série Crise 2.0 foi um mero acaso, mas depois de vislumbrar ali uma chance de colaborar de forma positiva e propositiva ao […]

11

  Os Velhos Estados e as Crises   Desde o início da série sobre a Crise 2.0, que escrevi no nosso Blog, procurei levar ao espaço virtual os principais debates sobre as ações dos vários atores envolvidos na Crise, as visões das saídas e soluções para economia mundial. Acompanhei de forma […]

  “Deixai, ô vós que entrais, toda a esperança” (canto III, Infernum – Dante)   A Europa, que acabava de se unificar, e vivia período de crescimento e de grande otimismo, fruto do modelo de créditos sem limites, os bancos alemães e franceses entupiram a periferia de Capital, numa ciranda […]

Os blocos comerciais, definidos no mundo acabam trazendo dentro de si, certa identidade regional, proximidade territorial e algumas vezes proximidade cultural. Os maiores como UE ampla e UE restrita (Zona do Euro) e Nafta restrito ( EUA, Canadá e México), MERCOSUL (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), tiveram uma longa história […]