Duas-Caras?

 

“Do céu, ao inferno, passando pela Terra” ( Fausto – Goethe)

 

Recentemente alguns articulistas, de grandes jornais, para se desassociarem de DEM-Óstenes Torres, criaram uma curiosa tese psicológica de que ele tinha dupla personalidade. Que agia como se fosse normal. De um lado, sua relação com bicheiro-corruptor Carlos Cachoeira, por outra mão, o moralista do Senado, o mosqueteiro, o herói midiático denunciando a corrupção do governo.

Esta tese nos remete aos quadrinhos do Herói Batman, um de seus vilões se chama “Duas-caras”, que por coincidência, era um Promotor Público rigoroso de Gothan City, DEM -Óstenes também foi promotor. segundo a wikipedia:

“A identidade verdadeira de Duas-Caras é Harvey Dent, o mesmo era promotor de Gotham City, até sofrer um terrível acidente desfigurando metade de sua cara. Histórias mais antigas dizem que Dent se acidentou durante um discurso no tribunal, onde acabou sendo baleado, assim se tornando o vilão. Já em história mas recentes, o mesmo se acidenta em um incêndio causado pelos capangas do Coringa, onde é internado e passa por serias cirurgias, depois o Coringa o incentiva e complica a cabeça de Harvey se tornando um psicopata e morrendo um tempo depois”.

 

Na mitologia Romana o Deus Janus tem duas cabeças, ou duas personalidades, simbolizando sua indecisão: “Também era o deus das indecisões, pois na mitologia uma cabeça falava de uma coisa e a outra cabeça falava de outra coisa completamente diferente”. A Janus foi dedicado o mês de janeiro, que abre o novo ano, começa com um olhar no passado e outro no futuro.

 

O caso do Senador DEM-Óstenes é sintomático, desnuda o comportamento DEMagogo, do herói preferido do Jornal Nacional, quando fazia qualquer denúncia, era dele a voz da oposição, sempre a  gritar por PUNIÇÃO, que o governo só tem corrupto, que é preciso limpar o país e outras baboseiras. Julgava com uma velocidade incrível, sem dá qualquer oportunidade de defesa, como se fosse o dono da verdade e o esteio da justiça. Agora, candidamente, pede que lhe concedam a presunção de inocência, claro que deve ser dada, não se faz justiça com vingança ou ódio pessoal, mesmo que este seja o mais odioso dos acusadores morais.

 

Senador se notabilizou pelo escândalo do grampo sem áudio, em que supostamente ele e Gilmar Mendes(STF) estavam sem vigiados pela PF. Exigiram e conseguiram a demissão de Paulo Lacerda, sem que jamais aparecesse o tal grampo. As capas da Veja co-partícipe da farsa, de que todos estão sendo vigiados, o tal “Estado Policial”, no fundo era uma forma de afastar a PF dos negócios escusos que participava. Dos favores trocados com “carlinhos”, ou seria, “professor”.

 

A punição já foi dada por ele mesmo, o relator da Ficha limpa e que fez o prefacio do livro de Ophir Cavalcante, da OAB sobre a Lei da Ficha limpa, DEM-Óstenes diz:

“Por causa da nova lei, a nação vai conquistar muito, pois o volume de recursos para beneficiar a população é inversamente proporcional ao número de bandidos na vida pública.”

A certeza de sua impunidade era total.

 

0 thoughts on “Duas-Caras?”

  1. Realmente, a madeira da cara dele só não é mais dura do que a condição do meu queixo quando soube dessa maracutaia toda. Ainda está difícil fechar a boca totalmente.

  2. É casa dele caiu…
    Que sem vergonha hein!
    é por isso que meu avô sempre dizia quem muito bate no peito e se faz de santo… desconfie!

  3. Olá, Arnobio!

    Minha tese é a de que não devemos confiar nos demasiados moralistas, esses da hipócrita “moral e bons costumes”, diferentes da “moral” filosófica de Adam Smith. A história mostrou que eles têm tantos ou mais podres que o comuns.

    Abraços

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: