“Tudo o que brilha, assim, em ruína acaba” (William Shakespeare) Por característica, costumo fixa o olhar, então, fito os olhos dos amigos e amigas, vejo que os seus olhos estão cansados, ar de sofrimento, muitos com olhares perdidos, sem brilho, um reflexo do que vivemos nesse momento tão complexo, triste […]

1

“Sabes que é sorte comum _ tudo que vive morre, Atravessando a vida para a eternidade”. (Hamlet, William Shakespeare) Ora, Hamlet, diz que a morte é o “país não descoberto, de cujos confins, jamais voltou nenhum viajante”, no Ato III, o que nos parece uma flagrante contradição com o Ato […]