2

Bolsonaro venceu em 2018 pela absoluta necessidade de ruptura inoculada na sociedade brasileira pelos ventos neofascistas que consumiu o mundo após a crise de 2008, o ultraliberalismo. Bolsonaro é o resultado, não o início de uma nova era, é um personagem acidental, estava no lugar certo, na hora certa, uma […]

Arquivos