7

Tenho aprofundado o debate sobre a Crise atual, que denomino de Crise 2.0, mas não apenas as consequências econômicas, mas, principalmente, seus impactos sociais, na vida dos trabalhadores e da sociedade em geral. As mudanças que tendem a ser mais terríveis do que antes, pois há, no meu conceito, uma mudança […]

8

    “Tudo que nos parecia sólido sumiu ao vento como nossos anelos” (Macbeth – William Shakespeare) Escrevi recentemente um artigo( Grampos nos EUA, Bem-vindos ao Estado Gotham City) sobre a questão do Senhor Edward Snowden e o tremendo embaraço que ele causa aos burocratas dos EUA, pois expôs ao mundo […]

1

  Algumas ideias lançadas no Twitter buscando um debate concreto: A Crise 2.0 é a maior desde 1929 entramos no 9º ano dela nos EUA, no 7º ano na Europa e no 3º ano nos BRICS. Qual é a saída? À Direita ou à Esquerda? Silêncio.  A Crise 2.0 permanece […]

1

    A série sobre a Crise 2.0 teve como dois pilares centrais a Alemanha e a Espanha, os extremos na Europa, na Zona do Euro, pois ambas são, ou eram, economias de peso. A Grécia, Portugal, Irlanda e, menos ainda, Chipre, não têm PIB significativos que pudessem causar estragos tão grandes […]

    “Religionum animum nodis exsoluere pergo — esforço-me por libertar o espírito dos nós das superstições”  (Tito Lucrécio Caro – De Rerum Natura, I, 932) A decisão de escrever a série Crise 2.0 foi um mero acaso, mas depois de vislumbrar ali uma chance de colaborar de forma positiva e propositiva ao […]

11

  Os Velhos Estados e as Crises   Desde o início da série sobre a Crise 2.0, que escrevi no nosso Blog, procurei levar ao espaço virtual os principais debates sobre as ações dos vários atores envolvidos na Crise, as visões das saídas e soluções para economia mundial. Acompanhei de forma […]

  “Deixai, ô vós que entrais, toda a esperança” (canto III, Infernum – Dante)   A Europa, que acabava de se unificar, e vivia período de crescimento e de grande otimismo, fruto do modelo de créditos sem limites, os bancos alemães e franceses entupiram a periferia de Capital, numa ciranda […]

Os blocos comerciais, definidos no mundo acabam trazendo dentro de si, certa identidade regional, proximidade territorial e algumas vezes proximidade cultural. Os maiores como UE ampla e UE restrita (Zona do Euro) e Nafta restrito ( EUA, Canadá e México), MERCOSUL (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), tiveram uma longa história […]

        Dorme à vontade, mas fica sabendo: as dívidas que hoje me atormentam a ti atormentar irão um dia. (As Nuvens – Aristófanes )       As dores da Crise nos EUA.       Os EUA patinam numa dinâmica econômica distinta do resto do mundo, […]

    “Com que poder subjuga os elementos? Não será co’a harmonia entre ele e o mundo? Ele a absorver do mundo as maravilhas, e a expandi-las depois com brilhos novos?” ( Fausto – Goethe )   No caso da Alemanha, um pequeno recuo histórico, nos dará a ideia global […]

1

“a crise constitui sempre o ponto de partida de grandes investimentos novos e forma assim, do ponto de vista de toda a sociedade, com maior ou menos amplitude, nova base material para o novo ciclo de rotações” (Marx – O Capital – Vol III) O objetivo desta série sobre a […]

1

      A reunião dos Ministros da Economia dos BRICS foi prévia ao grande encontro da V Cúpula dos BRICS, que se iniciou ontem, já provocando intenso barulho na mídia mundial. Os acertos dos Ministros, seguindo e detalhando as últimas reuniões de Nova Delhi, em 2012, relatei aqui no […]