Na praça vazia Um grito, um ai Casas esquecidas Viúvas nos portais (Ponta de Areia – Milton Nascimento e Fernando Brant) Por mais que diga que Milton Nascimento é genial, é pouco, fico abobado ao ouvi-lo, sua voz sublime e única, reverbera na cabeça e não quero nunca mais de […]

Amanheci ouvindo velhas canções clássicas, em interpretações espetaculares, Unchained Melody e How Can You Mend a Broken Heart, com Al Green, Changes, com Charles Brandley e I’d Rather Go Blind, com Etta James, as potentes vozes negras,  jazz, soul music e a capacidade inventiva de recriar, improvisar, dão mais emoção […]

“Quem poderá fazer aquele amor morrer Nossa caminhadura? Dura caminhada pela estrada escura” (Drão – Gilberto Gil) A fusão da poesia de Gilberto Gil com a voz de Milton Nascimento, faz surge uma nova canção, Drão é imensa, pujante, pulsante, vida e esplendor, morte e dor, a delicadeza do ouço […]

A franja da encosta cor de laranja, capim rosa chá O mel desses olhos luz, mel de cor ímpar (Trem das Cores – Caetano Veloso) Ontem, 19.12.2020, teve a live do Caetano Veloso, um dos caras que tenho pinimba, reconheço como grande artista, com excelentes músicas, poesias, figura das mais […]

1

                   “Esse papo seu tá qualquer coisa, você já tá pra lá de Marrakesh“ Depois de o mundo ficar Odara, agora virou neostalinista? Ops, socialista real, doutrinado por um YouTuber do ex-partidão. E vocês dizem que a terra não é Plana? Imagine […]

“Se é agora, não vai ser depois; se não for depois, será agora; se não for agora, será a qualquer hora. Estar preparado é tudo” (Hamlet – W. Shakespeare) Despedida de uma semana em que a CLASSE continuou sendo massacrada pelo Kapital, ainda que nossas pinimbas aqui, nas redes (anti) […]

1

“Não adianta nem me abandonar Porque mistério sempre há de pintar por aí Pessoas até muito mais vão lhe amar” (Esotérico – Gilberto Gil) Falar de Gilberto Gil para mim tem que primeiro contextualizar, e fazer arremessos ao passado, noções de presente e passagens de minha vida, especialmente minha relação […]

4

“E tropeçou no céu como se ouvisse música E flutuou no ar como se fosse sábado” Ora, se Milton Nascimento desafia a lógica com sua voz, que tantas vezes me faz pensar que se existissem anjos, eles teriam a voz de Milton. Com Chico Buarque a complexidade é ainda maior, […]

“Veja o sol Dessa manhã tão cinza A tempestade que chega É da cor dos teus olhos Castanhos” (Tempo Perdido – Legião Urbana) Lá fora faz um frio miserável, exagerado para o outono, prenúncio de inverno frio, os dias estão mais cinzas, assim como meu (mau) humor de 64 dias […]

3

“Bendita a lâmina grave que fere a parede e traz As febres loucas e breves que mancham o silêncio e o cais” (Corsário – Aldir Blanc) A partida de um grande Bardo, como Aldir Blanc, abre uma dura reflexão sobre todos nós que teimamos em escrever, para nós é preencher […]

Haja o que houver Eu estou aqui Haja o que houver Espero por ti Volta no vento O meu amor (Haja que houver – Madredeus) Eu não estou interessado em nenhuma teoria, em nenhuma fantasia, nem no algo mais, afinal ninguém sabe o que eu sofri, pois a saudade é […]

1

O estranhamento é o mesmo, pois estamos diante de um clássico, e, para ser clássico, ele tem de incomodar, tirar nosso conforto, nosso olhar benevolente, atingir as entranhas, excitar o corpo e a mente. Difícil de digerir e de entender o todo, precisa de ser revisto, como também foi assim […]