“É dilatado e aspérrimo o caminho Que à luz do Empíreo vai das trevas do Orco” (Paraíso Perdido, John Milton) Tenho poucas palavras para descrever a devastação de minha alma, ao ler sobre o estupro coletivo da jovem, menor, no Rio de Janeiro. Ontem ainda cheguei a escrever um pequeno relato […]

1

“Louco, sim, louco, porque quis grandeza Qual a Sorte a não dá. Não coube em mim minha certeza; Por isso onde o areal está Ficou meu ser que houve, não o que há” ( D. Sebastião, Fernando Pessoa)   O jovem Rei de Portugal, D. Sebastião, cego pelo ideário cristão, […]