1

“E, sobretudo, isto: sê fiel a ti mesmo. Jamais serás falso pra ninguém” (Hamlet – William Shakespeare) Escrever é exercer o desconforto. Então é muito mais fácil ler do que escrever, pois, assim, podemos viajar pelas ideias e pelas imagens maravilhosas que os poetas, os mestres das letras nos fazem […]

2

“Eu só conheço Esse caminho Do Paraíso” ( O paraíso – Letra/música: Pedro Ayres Magalhães) É que tem coisas na vida que vamos fazer repetidamente sempre como se fosse a primeira vez, se sentindo tomado de estranhamento e encantamento, absolutamente fora de si. Dentre estas coisas fantásticas é ficar a ouvir “Madredeus”, […]

Os últimos posts foram todos sobre a grave Crise, na série que denomino Crise 2.0, mas bate um cansaço de ter que pesquisar, pensar e escrever, mais ainda espremido pelos acontecimento que se sucedem numa velocidade incrível, enquanto tenho todas as atividades normais da vida, não sendo o blog o meu […]

Depois de escrever, caí a ouvir Madredeus, grupo português que tanto me encanta, são quase 20 anos ouvindo e parece sempre a primeira vez, a simplicidade das letras, mas que cantadas e prolongadas por Teresa Salgueiro, ganham uma eternidade, esticam o poema, a melodia rica, os acordes de Pedro Ayres […]

      “Na minha desventura, contemplo um mar tão vasto de infortúnios, que nunca poderei salvar-me a nado, nem ao menos vencer esta vaga fatal que ora me assalta” ( Hipólito – Eurípedes )   Semana passada escrevi o texto que mesmo com todos os problemas que enfrentamos: A […]