“Então, que me vale viver? Por que não me atiro já do alto deste duro penedo, para livrar-me de todas as aflições arrojando-me abaixo? Melhor é morrer duma vez do que viver padecendo dia a dia” (Prometeu Acorrentado – Diálogo com IO) Remontar os azulejos que dão brilho e graça […]