7

“eis que nos pinta a felicidade do sábio: dos templos serenos da sabedoria, contempla a seus pés a agitação dos homens, as suas inquietas, ambiciosas e egoísticas rivalidades; é simples e sem necessidades; estende-se à borda de um regato, à sombra de uma árvore, para se deliciar com o encanto e a paz da […]