Falcão e o Humor Cearense

 

Marcondes Falcão - Rei do Brega.
Marcondes Falcão – Rei do Brega.

“Se me tornei um pecador
E não segui a sua lei
Não rogai por mim, senhor
Como manda o versículo 16

Tomai, comei, disse o senhor
Mas o senhor há de notar
Que na circunstância em que eu estou
Rerum Novarum é de lascar”
( Canto Bregoriano II)

O cidadão cearense, nascido na cidade de Pereiro, Marcondes Falcão Maia é uma espécie de síntese de humor e avacalhação que só existe no Ceará, ainda nos anos de 1980, a figura exótica e ímpar animava as calouradas da UFC (Universidade Federal do Ceará), que fazia um enorme sucesso. Foi no festival de música do BNB de 1988 ou 1989 que ele definitivamente ganhou a cidade. Mesmo eliminado, por óbvio, na primeira fase, foi aclamado para que cantasse na final, mesmo sem concorrer.

As releituras satíricas das músicas bregas, com a combinação de “traduções” para o Inglês de Sobral, a mais americana das cidades brasileira, em espetáculos cheio de humor e  colorido teatral, transformaram Falcão num ícone da cultura cearense, conhecido nacionalmente, sem jamais perder a ferve e a maneira peculiar de se vestir. Os shows sempre são um acontecimento, hoje,  na música da sexta, o Rei, o Maior, o incomparável “fuleragem” Falcão.

Confiram algumas letras, a criatividade sem fim de Falcão.

Sou Mais no Tempo do Figueredo

“Sim, eu já tomei um inseticida
Pois eu adoro essas comidas
Que vem pra gente lá dos E.U.A.

Ora, mas se o que bom pros Estados Unidos
não vai ser bom pro povo esgalamido
Esfraquecido, que nem nós

Nós devia agradecer era a boa vontade
Deste povo amigo que por caridade
Só querem ver é o nosso bem-estar

Quero deixar registrada minha gratidão
A essa grande organização
Denominada F.M.I.

Composta de homens íntegros e justiceiros
Que em matéria de dinheiro
É só quem sabe administrar

Vou-me embora desta terra
let’s-go negrada
Se um dia eu me enganei
É mesmo que nada

Don’t go, don’t go away
Please don’t go, don’t go…

(-Minha filha, por favor, me esqueça…
-Amor, quando é que eu vou ter que voltar praí por causa das coisas, hein?)”

A Cura da Homeopatia Pelo Processo Macrobiótico

Eu vivia triste, ingriziado
Moribundo, empanzinado
Cheio de peidica e um caé lascado
Vivia distiorado

Mas não era pra menos, eu só comia
Folha de pau, raiz e vagem
Mel de abelha e gergelim
Arroz integral
Bife de soja, pepaconha
Chá de Boldo e própolis

Mas eu mudei minha alimentação
Graças ao Mané Bofão
E passei a comer
Seguindo sua orientação

Panelada, buchada, sarrabui, tripa de porco
Fussura, lingüiça, rabada, Miúdo
bife passarinha, mocotó, carne-de-lata
Chouriço, tutano, sarapatel, mão-de-vaca

Hoje estou mudado
Bonito, lindo, joiado
Alegre, gordo e corado
Pareço um artista

SOU MAIS NO TEMPO DO FIGUEIREDO – FALCÃO

Imagem de Amostra do You Tube

Falcão – A Cura da Homeopatia pelo Processo Macrobiotico

Imagem de Amostra do You Tube

One thought on “Falcão e o Humor Cearense”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: