1

    A série sobre a Crise 2.0 teve como dois pilares centrais a Alemanha e a Espanha, os extremos na Europa, na Zona do Euro, pois ambas são, ou eram, economias de peso. A Grécia, Portugal, Irlanda e, menos ainda, Chipre, não têm PIB significativos que pudessem causar estragos tão grandes […]