Haddad, 100 dias depois

 

 

Haddad visita EMEF Florestan Fernandes.FOTO:WERTHER SANTANA/ESTADÃO

No dia da posse de Haddad escrevi o post #VaiHaddad, Devolva Cidadania ao Povo! nele desejei sorte ao novo prefeito, além de levantar alguns dos grandes desafios que ele encontraria pela frente, depois de dois prefeitos desastrosos (Serra e Kassab). Disse assim: “Agora São Paulo tem a oportunidade de um recomeço e, é assim, que a população espera o jovem Haddad, que tem uma grande formação intelectual e política, tendo feito excelente gestão no Ministério da Educação, com inovação e trabalho de inclusão, refletindo um novo momento do país”.

[…]”o trabalho de reconstrução será enorme, a herança é de terra arrasada, a dívida pública supera em muito a arrecadação, os serviços foram terceirizados ao extremo, atendendo aos critérios partidários, não técnicos, que vai desde Saúde, Educação, Engenharia de Tráfego até a própria arrecadação municipal foi entregue à terceiros. O caos administrativo se estende aos bairros e subprefeituras entregue aos milicos por Kassab-Serra. Os nós são imensos, com corrupção na área de fiscalização e autorização de construção, além de criminosos incêndios nas favelas, a limpeza “higiênica” neofascista”.

[…] “O sistema de transporte foi estrangulado, os corredores de ônibus esquecidos ou destruídos pela burrice e implicância de Serra, para acabar com o trabalho de integração feito por Marta. As obras, como a da Marginal, só serviu para beneficiar as grandes empreiteiras, gastou-se 2 bilhões para piorar o tráfego”.

[…]”as manifestações culturais, sociais e políticas foram criminalizada ou domesticadas, a integração e encontro de povos, que caracteriza esta megacidade se perdeu, por 8 anos, São Paulo, não cumpriu sua função: Humana, Urbana e Cidadã. A grande missão de Haddad será devolver São Paulo aos seus cidadãos de todos os lugares, raças, cores, sexualidades, religiões (ou sem), voltando a ser o polo cultural, o caldeirão criativo e difusor de mudanças e costumes que influencia o estado e o país. São Paulo voltar a ser Brasil, brasileira e cosmopolita, com seus espaços públicos, públicos, para seu povo e nossos visitantes. Que volte a ser motivo de orgulho e felicidade morar e viver em São Paulo”.

 100 dias depois

 

Passados os famosos 100 dias de gestão, todos os jornais e blogs começam a fazer suas avaliações sobre a atuação da nova administração de São Paulo. As primeiras pesquisas de opinião sobre o desempenho de Haddad demonstram que há confiança, mas também cobrança de que a gestão decole. O legado recebido não é fácil de corrigir rapidamente, algumas ações apontam que o caminho correto está sendo trilhado.

Alguns projetos e promessas de campanha já foram aprovados na câmara municipal como o fim da taxa da inspeção veicular, além da reformulação do sistema, que antes privilegiava a arrecadação, com algumas obrigações sem sentido, por exemplo, vistoria de carros recém-saídos de fábricas. Também abriu possibilidade de concorrência à famigerada “Controlar”.

O projeto do Bilhete Único mensal já em fase de projeto e que possivelmente entrará em vigor em novembro, dará mais autonomia e benefícios aos usuários do sistema de transporte coletivo municipal, barateando e permitido maior uso, com valor fixo. Os novos corredores de ônibus projetados darão dinamismo ao sistema, retomando as ideias do governo Marta, que privilegiava o transporte público nas vias urbanas. Haddad também recebeu os ciclistas, ouvindo suas ideias e reivindicações, para que sejam incluídas no planejamento urbano.

O projeto principal de Haddad para área de Saúde é a do atendimento com hora certa e que está sendo tocado como prioridade, com a perspectiva de construção de novos postos de saúde e de novos hospitais, pois sem estes dificilmente se conseguirá adequar a grande demanda pelos serviços públicos da população mais carente da periferia da cidade.

O tempo é curto, mas vejo com otimismo o que está sendo feito, o novo prefeito se faz presente em vários locais, dialogando com as pessoas, ouvindo e anotando os problemas, com paciência, urbanidade e muita serenidade.

admin

Nascido em Bela Cruz (Ceará- Brasil), moro em São Paulo (São Paulo - Brasil), Técnico em Telecomunicações e Advogado. Autor do Livro - Crise 2.0: A Taxa de Lucro Reloaded.

Deixe uma resposta

Next Post

Sob Fogo Cerrado

qui abr 11 , 2013
Share this on WhatsApp     Um pequeno diálogo no Twitter e veio à mente um grande filme, Sob fogo cerrado ( Under Fire, 1983) , que tinha como pano de fundo os dias anteriores da Revolução Sandinista, na Nicarágua.  Um grupo de jornalistas cobria as guerras no mundo em […]
%d blogueiros gostam disto: