The Final Cut

 

 

 

Parece que não tenho mais nada a dizer, uma onda de felicidade me apanhou, me derrubou na praia e agora é como se a preguiça precisasse ser curtida. Acordando com mais calma, o pesadelo teve um final, a vida nos foi devolvida, agora é buscar um sentido para tudo isto, sem preocupar em achar qualquer coisas lógica, a vida há de explicar, ou não, mas agora é reencontrar a felicidade e a vontade de viver. Nada voltará, nem deve, as marcas serão nossas, as vitórias as dores e os sorrisos.

 

Para que não tem nada a dizer, posso oferecer um vídeo que faz todo sentido para o momento, inclusive pela admiração ao Pink Floyd, uma necessidade de corte radical e arte. Uma mudança de rumo, uma ruptura mais certeira, completa sem meias medidas. Quase 30 anos depois a obra parece feita ontem, de tão atualizada, exceto pelo ditadores de plantão, mas os planos são os mesmos, até os nomes iguais.

 

Pois, nada, aqui é por acaso, se não sei hoje, amanhã, virá a resposta.

 

Pink Floyd – The Final Cut

0 thoughts on “The Final Cut”

  1. (Nunca tive coragem de fazer o corte final
    Olá? Ouça, eu acho que peguei. Ok, ouça, é um HaHa.)..Muito emocionada fico ao ler a historia da Letícia. Ès um guerreiro e agora recompensado,com a vitória.Testemunho como os teus posters me fazem feliz e me incentivam a divulgar ..teu blog é exemplo para todos

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: