Madredeus – Ou Saudades Minhas

 

Madredeus (Portugal) By: Alen Borovicanin

Depois de escrever, caí a ouvir Madredeus, grupo português que tanto me encanta, são quase 20 anos ouvindo e parece sempre a primeira vez, a simplicidade das letras, mas que cantadas e prolongadas por Teresa Salgueiro, ganham uma eternidade, esticam o poema, a melodia rica, os acordes de Pedro Ayres Magalhães, ainda com Carlos Trindade, fizeram uma inovação da música de Portugal, um diálogo com o passado do fado, das canções tristes e chorosas.

 

A delicada fórmula e as sílabas pronunciadas com o português de além mar, esta que é a língua mais linda do mundo, é impossível não relaxar, sorrir e, principalmente, sonhar. Este blog nasceu com primeiro post, que trazia  “O Navio”  uma letra do Madredeus, naquela época nem pensava em colocar vídeos, eram apenas palavras, sem imagem. O tema era Saudade, exatamente o que sinto quando ouço o grupo cantar, tenho saudade de algo que nunca vivi, ou conheci, uma “memória” de nossa terra-mãe, a pequena Portugal.

 

Foi assim que descrevi a Saudade/ Madredeus, naquele distante 23 de novembro de 2009:  “Hoje esta palavra entrou nos meus pensamentos, mas de forma inusitada, estava no carro ouvido Madredeus e a poesia da canção “O Navio” levou-me imediatamente à antigas lembranças minhas. Aí não tive dúvidas, a saudade que tenho é de mim, do que foi e de como fui, não é de ninguém; pessoas ou gentes, de lugar, é unicamente de mim. São mergulho no escuro de nossa alma, de nossa trajetória, passando por tudo o que já fizemos, coisas que não voltarão jamais, mas que explicam o que somos: bons ou ruins, originais ou falsos, nada muda do que fizemos”.

 

Incrível, pois acabei de escrever um texto sobre política ( Do Isolamento )  ou melhor demarcação de posição do que é o blog, resolvi colocar uma música, para suavizar a crueza do texto, procurei uma palavra no youtube e caiu no Madredeus, não foi mera coincidência, pois voltei, exatamente ao começo, assim como deveria ter inciado o blog, uma afirmação de valores e temas, que apenas hoje, por hoje, sei quais são. E a música, a saudade, é uma marca constante em mim e no grupo português.

 

Hoje o mesmo “O Navio” Com Teresa Salgueiro e depois com sua substituta Beatriz Nunes

 

Imagem de Amostra do You Tube

 

Imagem de Amostra do You Tube

 

 

0 thoughts on “Madredeus – Ou Saudades Minhas”

  1. Maravilha! Conhece o cd solo da Teresa Salgueiro, cantando músicas brasileiras? Chama-se “Você e eu” e tem participação do saxofonista Nailor Proveta. É fantástico – se você não tem, pode procurar porque é um biscoito finíssimo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: