Amigos estarão livres de mim e da série Crise 2. 0 pelas próximas duas semanas, será tempo de descansar o corpo e a mente, espero que banhado nas águas claras de Jijoca de Jericoacoara, uma bela lagoa no fim(ou começo) das dunas da praia famosa. O ano foi longo […]

      Agora que se consolidou o entendimento de que a Alemanha é a grande vitoriosa da atual crise na Europa, resolvi reler alguns artigos da série Crise 2. 0, e, se ela tem algum mérito, foi ter apontando há pelo menos 6 meses que, a apesar da imensa crise, […]

    Moradores de rua em Atenas: Até mesmo alguns clérigos são dependentes de doações de caridade (Foto Der Spiegel)     “Brandindo seu archote, o deus maléfico da peste devasta a cidade e dizima a raça de Cadmo; e o sombrio Hades se enche com os nossos gemidos e gritos de […]

      “Se é agra a vitória, a glória é sem par”. (Fausto – Goethe) Ontem, em mais um artigo da série Crise 2. 0, falei que o desastre da Europa significava por outro lado o auge do poder da Alemanha ( Crise 2. 0: Europa é Alemã! ). Eis que hoje […]

      Com que poder subjuga os elementos? Não será co’a harmonia entre ele e o mundo? Ele a absorver do mundo as maravilhas, e a expandi-las depois com brilhos novos? ( Fausto – Goethe )   As reflexões que venho fazendo nesta série sobre a Crise 2. 0 quase […]

      Como venho alertando, aos que aqui frequentam, a Crise 2. 0 não é para sempre, como bem nos ensina Marx,  não existe crise permanente, sim as periódicas em permanência, o que é muito confundido por uma certa gama de analistas de esquerda. Muitos mergulham no estudo da […]

      “Não existe crise permanente do capital, o que existe são crises periódicas em permanência” (O Capital – Marx) A série Crise 2.0 pode ser lida de forma autônoma, sem se preocupar em sequência ou se perdeu qualquer post, até porque tenho tido muitos assuntos e escrevo quase que […]

        “Bem vês que tenho mais carne do que ninguém e, conseguintemente, mais fragilidade. Confessais, então, que me esvaziastes os bolsos?” (Henrique IV – Parte I – W. Shakespeare) Uma das razões principais de ter começado escrever, quase ao acaso, por volta de Abril de 2011, a […]

        Hoje farei apenas anotações sobre Crise 2. 0, visitando alguns sites da Europa e vendo a configuração dos ditos governos “tecnocratas” chegamos a conclusão do tamanho do abismo que se aproxima a atual crise. Põe em risco o maior “capital” que era vendido ao mundo: A […]

          Às vezes tento dar um tempo nesta série sobre a Crise 2. 0, mas não consigo as coisas acontecem de forma rápida e os assuntos precisam de um comentário, que possa ajudar a compor um quadro mais geral do que venho escrevendo. Hoje, pela manhã, escrevi […]

    (Sátrapa em audiência)   A atual Crise, por mim denominada de Crise 2. 0, conseguiu ressuscitar na Europa um tipo de governo que remonta o antigo império persa combinado com o império romano. Os modelos antigos de administração voltaram à moda, o centro imperial e suas colônias, a […]

      dorme à vontade, mas fica sabendo: as dívidas que hoje me atormentam a ti atormentar irão um dia. (As Nuvens – Aristófanes ) Ano novo continuamos na velha série sobre a Crise 2.0, agora tentando aprofundar alguns conceitos, e combater velha cegueira, quase um misticismo entre nós, […]