Crônicas do Japão XIX: Kobe e Himeji-jo

Kobe:  a cidade Porto


Quando visitei Kobe, tinha menos de dois anos que a cidade fora devastada por um grande terremoto que causou destruição de 68 mil casas e edifícios, 5000 mil mortos e 230 mil pessoas foram morar em abrigos, a destruição sem precedente numa área densamente habitada. Mas ao chegar na cidade parecia que tudo havia sido reconstruído inclusive a longa ponte Akashi-kaikyo que liga Kobe a uma ilha em frente.

O lindo prédio do OrixWave Blue estava de pé depois de ter vindo ao chão, o time de basebol da empresa dona do prédio era muito famoso e em 1996 foi campeão da liga japonesa, com seu craque Ichiro Suzukidio. Era motivo de honra para cidade ver aquele prédio reerguido e o time campeão.

Kobe é uma cidade bem moderna, o porto é um dos mais movimentados do mundo, a cidade gira em torno dele, uma economia pujante que escoa produção de toda região. As ruas com belos prédios e um ar de interior, num dos bairros, um reduto boêmio com bandas de jazz tocando na rua, num clima de New Orleans. Outro Japão sem dúvida.

Forma um trio de cidades junto com Osaka e Kyoto poderosíssimas com cerca de 20% do PIB japonês, e cerca de 17 milhões de habitantes. Apenas Kobe tem quase 2 milhões de habitantes. Uma cidade enorme de bairros tranqüilos e região portuária que fervilha, tanto nos imensos navios como seus lindos hotéis e uma torre mirante incrível.

Himeji-Jo

Ficheiro:Himeji Castle The Keep Towers.jpg


Himeji cidade pequena na região de Kobe tem a maior atração histórica da  vizinhança, o espetacular castelo Himeji-Jo, é algo indescritível, as fotos darão idéia do tamanho do conjunto de prédio que formam o complexo, mas a sua alvura é quase de cegar num dia de sol, para minha sorte o dia estava lindo com um sol enorme e um friozinho de outono.

Ficheiro:Himeji castle 0012.jpg

As alamedas que dão acesso ao castelo foram feitas como labirinto para prender os invasores, as imensas pedras de sua base e os prédios construídos numa pequena elevação, um pouco acima da base de um morro passa a idéia de intransponível.  As grandes salas, e suas janelas e fendas para que pedras fossem jogadas nos visitantes indesejáveis mostra a engenharia de defesa. A edificação virou exemplo de construção militar. Em Osaka viu um castelo parecido, assim como em Kamakura.

Ficheiro:Himeji Castle 04s3200.jpg

Sua construção iniciou-se em 1331, mas as guerras entre xoguns de Osaka e Kyoto várias vezes fizeram com que a propriedade mudasse de mãos e nunca fosse concluída, apenas em 1618 teve finalmente foi acabado, integralmente cumprido o projeto original com seus 82 prédios e torres.

Ficheiro:Old painting of Himeji castle.jpg

0 thoughts on “Crônicas do Japão XIX: Kobe e Himeji-jo”

  1. Arnobio.

    Nessa cronicas, podemos ver quão incansável é o povo japonês. Reconstruir, nascer de novo, faz parte de sua alma.
    Abraço
    Limarco

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: